Atriz comemora primeiro beijo com homem trans na história da TV brasileira: "Símbolo de luta"

Juliana Alves usou suas redes sociais para falar sobre a importância da cena do beijo de Renatinha, sua personagem na novela 'Salve-se Quem Puder', e Catatau. O momento marcou o primeiro beijo entre um homem trans e uma atriz cisgênero em uma novela brasileira.

Na novela, Renatinha se cansa de correr atrás de Rafael e passa a se interessar por Catatau, interpretado por Bernardo de Assis. Após ver Catatau sendo discriminado por ser um homem trans, Renatinha resolve intervir na situação e os dois acabam se beijando.

Leia também:

"Me sinto muito honrada em fazer parte dessa cena emblemática na história da teledramaturgia: o primeiro beijo entre um homem trans e uma mulher cis em uma novela brasileira. O primeiro beijo trans interracial na nossa televisão aberta. É gratificante para mim, enquanto atriz, poder usar o meu trabalho para trazer representatividade e ajudar a normalizar o amor em todas as suas formas", escreveu ela. Bernardo também lembrou que trata-se de um beijo entre um casal interracial, e afirmou que ficou emocionado ao protagonizar o beijo em horário nobre da Globo.

"Por que esse beijo é tão simbólico? Em um país que aumentou a violência contra mulheres negras e no país que mais mata pessoas LGBTQI+ no mundo, essa cena simboliza o reconhecimento do nosso direito de ter uma vida digna e de ser feliz", completou Juliana Alves.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos