Atores de 'Sintonia', série de KondZilla, contam o que esperam para a 2ª temporada da produção

KARINA MATIAS
**ARQUIVO** São Paulo, SP, Brasil, 21-08-2019: Still Netflix. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Terceira série mais vista pelos brasileiros na Netflix em 2019, "Sintonia" terá uma segunda temporada, que é aguardada com grande expectativa pelo público e pelo elenco da produção. Empresa de streaming ainda não confirmou a data de retorno da série. 

Ainda sem saber o que vai acontecer com os seus personagens, os atores Christian Malheiros, Bruna Mascarenhas e MC Jottapê —Nando, Rita e Doni, respectivamente— disseram à reportagem o que esperam dos seus personagens.     

"Eu só não queria morrer, de resto pode me colocar em qualquer lugar", afirmou Malheiros. Na trama, Nando se envolve com o crime organizado. Já Mascarenhas conta que deseja uma Ritinha mais consciente dos seus atos. "Quero que ela saiba o que ela quer de fato, tenha mais clareza nas suas decisões." Jottapê, por sua vez, é mais prático: "Quero que ele acerte a dívida que ele tem."

Para eles, o bom resultado da primeira temporada —entre as produções brasileiras da Netflix, foi a série mais assistida do ano passado— é fruto de alguns fatores, como gerar identificação e mostrar verdade. "Não tem aquela maquiagem, é tudo feito com verdade", diz Mascarenhas.

Malheiros complementa: "As pessoas se identificam. Já me disseram: 'Isso aqui é a minha história. Já tive um parceiro meu que era do crime, e morreu'. Ou: 'Estou tentando tirar ele do crime e não consigo'". 

Ao retratar uma favela de São Paulo e os bailes funk, os atores dizem acreditar que "Sintonia" conseguiu quebrar alguns preconceitos. "[O baile funk] é só uma manifestação popular (...) Você não tem nada demais, você tem pessoas reunidas para um divertimento. Colocar isso para 190 países [onde a série é transmitida pela Netflix] é falar: É só isso, nada além", diz Malheiros. 

Para o ator, há, sim, problemas nos bailes, como pessoas que se aproveitam para vender drogas. "Mas nunca mostrava o lado bom, só mostrava isso. A gente está mostrando que as pessoas conseguem se divertir assim. Isso não é ilegal, isso é uma coisa super legítima", afirma o ator.

Idealizada por KondZilla quando ele ainda era um adolescente e morava em uma favela no Guarujá, "Sintonia" mostra os dramas e sonhos de Nando, Rita e Doni, três jovens de uma favela fictícia de São Paulo. A maior parte das cenas da primeira temporada foi gravada na favela do Jaguaré, na zona oeste da capital paulista.