Atores de filme sobre Guerra da Ucrânia agora lutam de verdade no conflito

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Klondike: A Guerra na Ucrânia", filme ucraniano que chega nesta quinta-feira aos cinemas brasileiros, foi lançado em janeiro no Festival Sundance, nos Estados Unidos, e de certo modo já previa o que poderia acontecer com as tensões entre o seu país de origem e a Rússia.

Isso porque o longa da diretora Marina Er Gorbach alertava ao mundo sobre o conflito até então meio esquecido de Kiev com os separatistas apoiados por Moscou no leste da Ucrânia.

A diretora deu entrevista a este jornal e se comoveu ao lembrar a infeliz materialização de sua obra de ficção em realidade. Tropas russas invadiram a Ucrânia no mês seguinte ao lançamento do longa, e membros do elenco do filme foram deslocados para campos de batalha da guerra --caso dos atores Oleg Sevtchuk e Oleg Scherbina, além do diretor de fotografia, Sviatoslav Bulakovski.

No enredo de "Klondike", uma jovem grávida casada com um homem mais velho vivem num vilarejo sob a sombra crescente da guerra civil que o país viveu em 2014, e a gestação em fase final serve de metáfora sobre o mundo insondável que está por vir em meio ao caos e à violência.

"A guerra era mais ou menos conhecida na Europa, mas não nos Estados Unidos. Por isso trabalhamos pelo título", disse Er Gorbach, ressaltando as motivações que a levaram a filmar a história.

Vivendo hoje na Turquia, a cineasta mudou sua posição crítica em relação ao presidente Volodimir Zelenski após ele ter decidido ficar na Ucrânia mesmo com uma proposta para deixar o país em segurança oferecida pelos Estados Unidos.

Sua visão a respeito do Ocidente, no entanto, ficou menos condescendente. "Todos são responsáveis. As sanções duras deveriam ter começado em 2014. Deixaram Putin ocupar o Donbass, tomar a Crimeia, derrubar o avião", disse a diretora.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos