Ator de 'Round 6' é acusado de assédio sexual na Coreia do Sul

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator coreano Oh Yeong-Su, 78, vencedor do Globo de Ouro na categoria de Melhor Ator Coadjuvante pela série "Round 6" (Netflix), foi acusado de assédio sexual por tocar o corpo de uma mulher sem consentimento, em 2017, segundo a Variety. O ator, que não foi preso, nega as acusações.

A suposta vítima apresentou a denúncia contra Yeong-su em dezembro de 2021, mas o caso foi encerrado quatro meses depois sem uma acusação formal contra o ator. O Ministério Público de Suwon reabriu o caso a pedido da mulher e investiga as acusações.

Em entrevista à emissora coreana JTBC, o ator veterano explicou que apenas segurou a mão da mulher para guiar o caminho ao redor de um lago e que pediu desculpas. "Mas isso não significa que eu admito as acusações", disse Yeong-su.

A agência de notícias AFP ouviu um oficial do tribunal de Suwon sobre o caso e ele disse que "tudo relatado pela mídia local não é factualmente correto". Apesar do caso ainda não ter sido julgado, o Ministério da Cultura sul-coreano retirou do ar um comercial de TV do governo sobre inovação regulatória apresentado pelo ator.

Yeong-su nasceu em 1944 na cidade de Kaesong, que agora faz parte da Coreia do Norte, mas se mudou com a família para o lado Sul controlado pelos Estados Unidos. O ator começou a atuar profissionalmente aos 23 anos e passou a maior parte de sua carreira no teatro - ele atuou em mais de 200 produções teatrais.

Antes de "Round 6", Yeong-su ficou conhecido pelo papel de um monge no premiado filme "Primavera, Verão, Outono, Inverno... e Primavera" (2003), de Kim Ki-duk.