Ator de 'Pantera Negra' desmente Meghan Markle e nega comparação a Mandela

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator sul-africano John Kani, 79, desmentiu a fala da duquesa de Sussex Meghan Markle, 40, dizendo que ele teria comparado seu casamento com o príncipe Harry, 37, à libertação do líder e ativista Nelson Mandela (1918-2013), em 1990, após passar 27 anos preso.

"Eu nunca conheci a Meghan Markle", afirmou em entrevista ao jornal Daily Mail. "Eu não sei dizer nem mesmo em qual mês ela se casou, nem mesmo o ano. Pelo que lembro, ninguém [na África do Sul] soube quando ela se casou, nem como. Não temos nenhum vínculo com o casamento ou com a relação."

Markle disse, em recente entrevista à revista The Cut, que durante o lançamento do filme live-action "O Rei Leão" (2019) em Londres, um ator sul-africano disse a ela: "Eu só preciso que você saiba: quando você se casou com esta família, nós comemoramos nas ruas da mesma forma que fizemos quando Mandela foi libertado da prisão".

Apesar de a duquesa não ter citado diretamente o nome de Kani, o artista afirmou que era o único ator sul-africano no elenco do longa-metragem, e que não esteve presente no lançamento do filme em Londres. "Fui a Hollywood para o lançamento e depois direto para Paris, para trabalhar em outro filme. O único sul-africano era eu, dublando o Rafiki", acrescentou.

O ator era amigo pessoal de Mandela e encerrou dizendo que com a libertação "a África do Sul inteira, todo o continente africano e o mundo estavam vendo. Só soubemos que era ele andando ao lado da Winnie [esposa na época] porque ele acenou com as mãos".

O ator tem uma longa carreira nos teatros e em filmes, tendo estado em filmes aclamados como "Coriolano" (2011) e "A Sombra e a Escuridão" (1996). Mais recentemente, ele interpretou o Rei T'Chaka, pai do herói Pantera Negra em "Capitão América: Guerra Civil" (2016) e "Pantera Negra" (2018).