Ator de "Família Soprano" diz que jogou estatueta do Emmy no lixo

·2 min de leitura
NEW YORK, NEW YORK - FEBRUARY 19: Actor Michael Imperioli attends the Build Series to discuss
Michael Imperioli (homem branco; aparece sentado, segurando um microfone), ator de "Família Soprano", conversa com repórteres em evento realizado em 2020 (Foto de Jim Spellman/Getty Images)

Resumo da notícia:

  • Michael Imperioli, de "Família Soprano", jogou estatueta do Emmy que ganhou no lixo

  • "Eu não dou a mínima", disse o astro de 55 anos

  • Segundo ele, a decisão foi parcialmente motivada pela bebida

Michael Imperioli, lembrado pelo papel de Christopher Moltisanti de "Família Soprano", contou em entrevista ao canal da Noisey que jogou a estatueta do Emmy que ganhou em 2004 com o seu personagem mais icônico no lixo.

Segundo o ator de 55 anos, prêmios como o Emmy só servem para que atores consigam papéis melhores na carreira. Ao todo, "Família Soprano", um clássico da HBO, venceu 21 prêmios Emmy e 5 Globos de Ouro.

"Naquela noite em que ganhei, minha mulher e eu fomos para a cama e ela falou: 'Você sabe que esse Emmy foi um grande negócio', 'Eu não estou impressionada' e 'Se você tivesse coragem, pegaria esse Emmy e jogaria no lixo'", relembrou o astro.

"A bebida subiu, eu peguei o Emmy e joguei no lixo. Nós dois fomos para a cama, acordamos na manhã seguinte às 11 horas, e a primeira coisa que ela disse foi: 'Você pode pedir café? E não se esqueça de tirar o Emmy do lixo'", complemento Imperioli.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Antes do divertido relato, ele explicou, para ninguém ter dúvidas, que realmente fez pouco caso do prêmio. "Eu não dou a mínima [para premiações]. Essas coisas são boas para os negócios, é realmente para isso que elas são boas, porque você sabe que isso lhe dará oportunidades", explicou.

"Mas quando perde, na manhã seguinte você já esqueceu e continua a sua vida. É diferente de quando você vence. Quando chamam o seu nome, todo o foco naquela sala está em você. Isso eu não esperava e foi estranho. É como um golpe de ácido explodindo em seu cérebro. Se torna algo muito surreal", completou.

Confira abaixo o depoimento de Michael Imperioli (em inglês, sem legendas em português):

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos