Ator Armie Hammer é acusado de estupro; advogado chama acusação de "ultrajante"

·1 minuto de leitura
Armie Hammer em Santa Monica, na Califórnia

LOS ANGELES (Reuters) - Uma jovem acusou nesta quinta-feira o ator norte-americano Armie Hammer de estuprá-la há quatro anos em Los Angeles, e a polícia disse que está investigando o caso.

O advogado de Hammer chamou a acusação de "ultrajante" e disse que todas as relações sexuais do ator foram "completamente consensuais".

A acusação de estupro ocorre após afirmações nas redes sociais feitas por várias mulheres em janeiro acusando o ator de 34 anos de abuso físico e emocional, além de reveleram que ele teria compartilhado fantasias sexuais violentas.

Hammer disse na época que não responderia o que chamou de "ataques virtuais maldosos", mas foi deixado por seus representantes e cortado de dois projetos em Hollywood.

Na quinta-feira, uma mulher que se identificou apenas como Effie, disse em uma entrevista coletiva por vídeo que esteve em uma relação romântica com o ator, que era casado com a celebridade televisiva Elizabeth Chambers na época.

"No dia 24 de abril de 2017 Armie Hammer me estuprou violentamente por mais de quatro horas em Los Angeles, durante o ato ele bateu repetidamente minha cabeça contra a parede, machucando meu rosto", disse Effie, que hoje tem 24 anos, a jornalistas.

"Ele também cometeu outros atos de violência contra mim, aos quais não consenti", afirmou.

A advogada de Effie, Gloria Allred, disse que a mulher havia oferecido provas à polícia.

Um porta-voz do Departamento de Polícia de Los Angeles informou que "Armie Hammer é suspeito em uma investigação sobre suposto abuso sexual", aberta no dia 3 de fevereiro de 2021.

(Reportagem de Jill Serjeant e Lisa Richwine)