Ator acusado de ofender espectadores com síndrome de Down diz que só pediu para eles se comportarem melhor

***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 11/08/2018 - O ator e diretor Luciano Chirolli durante coquetel de estreia do espetáculo
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 11/08/2018 - O ator e diretor Luciano Chirolli durante coquetel de estreia do espetáculo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator e diretor Luciano Chirolli, que repreendeu duas pessoas com síndrome de Down na plateia do Teatro Tuca, em São Paulo, diz que a situação foi um engano e que só pediu para que eles se comportassem melhor, porque o "teatro é um lugar sagrado para os atores". Ele afirmou também que fará um pedido de desculpas ao casal.

A situação ocorreu no domingo (21), ao final da apresentação da peça "Longa Jornada Noite Adentro". Em entrevista ao blog Vencer Limites, do Estadão, os namorados Beatriz Campinho e Ariel Goldenberg disseram que Luciano se dirigiu até eles "alterado" e afirmando que "não deveriam estar naquele lugar e não tinham postura para assistir à peça".

Chirolli diz que Ariel falou alto durante toda a encenação da montagem e que achou que o espectador tivesse ingerido bebida alcoólica. "Eu sou míope [...] Eu me dirigi a ele como se estivesse falando com um bêbado. Na hora que eu cheguei perto e vi que eles tinham síndrome de Down, eu falei: 'Quando vierem ao teatro, se comportem, porque o teatro precisa de silêncio, o teatro é um lugar muito sagrado para nós atores, nós precisamos de concentração. Então, não fiquem falando alto, tentem se comportar de uma forma que vocês, inclusive, possam entender melhor a história e para deixar a gente trabalhar à vontade'."

Ele nega que tenha dito ao casal que aquele não seria lugar para eles. "Quem sou eu para falar isso? Eu sou um homem do teatro há 38 anos e sempre respeitei o público."

"O que eu falei é que nós precisamos de silêncio para trabalhar. A falta de silêncio dele —dela não, ela ficou quietinha— tinha me desconcentrado muito e tinha prejudicado o trabalho. Então que quando eles fossem novamente ao teatro, para que não tivessem o mesmo comportamento. Foi isso", afirma Chirolli.

Em entrevista ao Estadão, o casal disse que o ator "estava muito alterado, falando alto e batendo com uma bengala no chão" —a bengala faz parte do figurino do ator na peça. "Ele veio diretamente na nossa direção, parou na nossa frente, disse que não deveríamos estar naquele lugar e que não tínhamos postura para assistir aquela peça", afirmaram. "Ele chegou muito perto e pensamos que iria nos agredir", comentaram.

Beatriz e Ariel são atores e registraram um boletim de ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia da Pessoa com Deficiência de São Paulo.

"Longa Jornada Noite Adentro" é um texto clássico do dramaturgo Eugene O´Neill, que se passa em um único dia na casa de veraneio da família Tyrone. O ator Luciano Chirolli interpreta James, o patriarca da família.