Ativista cola a cabeça na pintura "Moça com Brinco de Pérola" em Haia

Duquesa de Cambridge observa o quadro "Moça com Brinco de Pérola"

Por Toby Sterling e Charlotte Van Campenhout

AMSTERDÃ (Reuters) - Um ativista ambiental colou a cabeça no vidro que cobre a pintura mundialmente famosa "Moça com Brinco de Pérola" em um museu em Haia, na Holanda, nesta quinta-feira, mas a obra não foi danificada, disse a equipe da galeria.

Um segundo ativista colou a mão na parede ao lado da obra de 1665 do mestre holandês Johannes Vermeer, e um líquido não identificado foi jogado, disse o museu Mauritshuis.

Um vídeo não verificado nas redes sociais mostrou dois homens perto da pintura, ambos vestindo camisetas "Just Stop Oil" ("Apenas Parem o Petróleo", em uma tradução livre).

"A polícia foi notificada e três pessoas foram presas. A condição da pintura foi inspecionada por nosso restaurador. Felizmente, a obra-prima coberta de vidro não foi danificada", disse o museu.

No início deste mês, ativistas da "Just Stop Oil" jogaram sopa sobre a pintura "Girassóis", de Vincent van Gogh, na National Gallery de Londres. Essa pintura também estava protegida por vidro.

Em vídeos diretos do museu holandês postados online nesta quinta-feira, um dos homens diz: "Como você se sente quando vê algo bonito e inestimável sendo aparentemente destruído diante de seus olhos?"

"Esse é o mesmo sentimento quando você vê o planeta sendo destruído", acrescenta.

A polícia holandesa disse em um comunicado que prendeu três homens belgas na faixa dos 40 anos por danos à propriedade pública e está conduzindo uma investigação forense. Eles estavam sendo interrogados.

(Reportagem de Toby Sterling e Charlotte van Campenhout)