Assessor da Casa Branca alerta para ‘precipício’ sem estímulo

Joshua Wingrove
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- As famílias nos Estados Unidos enfrentam um “abismo” financeiro com o fim do programa de ajuda da pandemia, disse um dos assessores econômicos do presidente Donald Trump, que pediu ao Congresso para fechar um acordo sobre um novo pacote de estímulo.

Peter Navarro, diretor do Escritório de Políticas Comerciais e de Manufatura da Casa Branca, disse na quarta-feira que a economia dos EUA precisa estender o Programa de Proteção às Folhas de Pagamento para pequenas empresas, os benefícios ampliados de seguro-desemprego e o pagamento direto para famílias.

“Estamos caminhando em direção ao que pode ser um precipício, a menos que cheguemos a um acordo da fase 4”, disse Navarro à Bloomberg Television na quarta-feira. Os americanos estão sofrendo, e isso afetará os gastos do consumidor, afirmou.

“O que precisamos é de uma ponte, uma ponte fiscal até o ponto em que as vacinas entrem em ação e possamos voltar a ter uma aparência de economia normal”, disse. “O que vejo à frente é um abismo com o fim de todos esses programas”, disse, destacando as dificuldades dos ajustes estruturais.

Navarro não quis dizer qual seria o tamanho do pacote de ajuda que acredita ser necessário.

Apesar do pedido de ação de Navarro, a Casa Branca praticamente abandonou os esforços anteriores para incentivar o Congresso a fechar um novo acordo de estímulo, após meses de negociações paralisadas.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.