Asilo se une a abrigo de animais para que idosos cuidem de gatinhos resgatados

Facebook/Pima Animal Care

Um asilo nos Estados Unidos lançou um programa que além de cuidar dos animais, ainda pode ajudar no tratamento de memória dos residentes que sofrem de Alzheimer.

A proposta surgiu de Rebecca Hamilton, diretora de serviços de saúde do Catalina Springs Memory Care, em parceria com o Pima Animal Care Center, instituição que cuida de animais resgatados. A ideia é trazer os pequenos gatinhos abandonados para o lar de idosos para que os pacientes proporcionem todos os cuidados que os bichanos precisam, como alimentação e, principalmente, carinho.

Rebecca acredita que os gatinhos trazem alegria a quem está ao redor deles e ainda ajudam a tratar a memória dos idosos, que demonstram nas images a alegria de realizar suas funções com os novos amiguinhos.

Facebook/Pima Animal Care
Facebook/Pima Animal Care

Os primeiros a entrar no programa, em outubro, foram Pêssego e Tartaruga, dois gatinhos levados ao Catalina muito abaixo do peso. Sob os cuidados dos idosos, ambos já estão com o peso ideal e saudáveis. “Para alguns pode soar estranho de início que pacientes que precisam de cuidados 24h por dia tenham a tarefa de cuidar desses jovens gatinhos. Mas há habilidades, emoções e necessidades que não abandonam uma pessoa com demência ou Alzheimer. O desejo de dar e receber amor permanece”, disse Sharon Mercer, diretora-executiva da Catalina Springs Memory Care.

Assim que recuperados, os gatinhos são colocados para adoção, mas uma das enfermeiras se prontificou a adotar um deles, o que não anula a possibilidade de ter mais moradores permanentes convivendo com os velhinhos.