As mulheres estão no controle da felicidade conjugal

Yahoo Mulher

Quando o assunto é satisfação no casamento, quem manda são as mulheres.
 
Um novo estudo conduzido pelos pesquisadores da Universidade de Berkeley, na Califórnia, analisou as interações de mais de 80 casais heterossexuais de meia idade e mais velhos, focando na maneira como eles se recuperam de discussões. Aqueles casais cujas esposas se acalmam mais rapidamente após uma briga ou discussão foram identificados como mais felizes. E mais, esses mesmos casais se mostraram os mais felizes no longo prazo, também.

Leia também:
Marido de Aluguel: você alugaria um?
Descubra como ter a barriga sarada de Lucilene Caetano
O sucesso do blog 'Dele e Dela'
 





Segundo Lian Bloch, autora do estudo e professora de psicologia na Universidade de Stanford, até quando homens e mulheres são bons em se acalmar durante uma briga, o resultado emocional da discussão é determinado pela maneira como a mulher estava se sentindo, o que em parte resulta de antigas crenças relacionadas ao gênero. “O estereótipo cultural da mulher como o centro emocional do casal, e dos homens como emocionalmente burros, levou os casais nesse estudo a serem mais sintonizados no perfil emocional da mulher, e isso acaba alimentando a percepção da qualidade do casamento de ambas partes”, conta Bloch ao Yahoo.



Traduzindo, se a mulher está feliz, o marido estará também, e consequentemente o casamento. Mas segundo Bloch explica, esse resultado pode ser um traço da geração analisada. “Seria uma nuance interessante ver o que aconteceria se fizéssemos esse estudo com casais mais novos. Como nossos estereótipos sobre gênero e sentimentos evoluem, nós podemos nos distanciar deste modelo que mostra a mulher como centro do casamento”.

Independentemente da idade do casal, Bloch diz que uma parte importante de resolver os conflitos é ser capaz de parar um pouco e respirar durante uma discussão. "Para ter um casamento feliz, você não precisa estar livre de toda e qualquer briga”, ela diz. “Se acalmar em vez de ficar pensando nos momentos ruins e negativos da briga, e ser capaz de comunicar ao parceiro soluções de forma mais clara é o que leva à felicidade conjugal”.


E claro, a comunicação é a chave para relacionamentos felizes, diz a Dra. Teri Orbuch, professora de sociologia na Universidade de Oakland, pesquisadora no Instituto de Pesquisa Social da Universidade de Michigan e terapeuta especializada em casais e família. “As mulheres ficam bem mais incomodadas com as brigas do que os maridos, isso causa muito mais estresse para eles e cria ramificações na felicidade a longo prazo do casal”, diz Orbuch ao Yahoo.

O conselho dela? Vão dormir com raiva. “Nós sempre ouvimos o contrário, mas a realidade é que naquela noite quando você está cansado e estressado, é a piora hora para brigar”, ela diz. “Espere até que um novo dia comece, quando ambos descansaram, para lavar a roupa suja. Assim, ninguém dirá coisas das quais se arrependerá depois”.

(Por: Yahoo Shine)