Artistas com deficiência e comorbidade são vacinados contra Covid-19

·4 minuto de leitura
Famosos com comorbidade e deficiência se vacinam. Foto: Reprodução/Instagram
Famosos com comorbidade e deficiência se vacinam. Foto: Reprodução/Instagram

A vacinação contra Covid-19 está avançando no Brasil aos trancos e barrancos, com atrasos e divisão de grupos prioritários. Seja por idade ou por outros motivos, alguns nomes conhecidos pelo público como Caetano Veloso, Roberto Carlos e Alcione já foram vacinados.

Mas, desde que o Plano Nacional de Imunização (PNI) acrescentou pessoas com deficiência permanente ou com comorbidades aos grupos de vacinação, outros artistas conhecidos, mais jovens, têm tido a oportunidade de serem imunizados. 

Leia também:

Vale ressaltar que essas pessoas estão seguindo o calendário de vacinação e respeitando os demais grupos prioritários. Veja abaixo alguns casos e os motivos clínicos que permitiram a vacinação desses artistas:

Taís Araujo é asmática

Taís Araujo se vacinou no dia 19 de maio por estar no grupo de pessoas com comorbidades. A atriz de 42 anos tem asma grave. Ao ser vacinada, ela alertou: "É fundamental que toda população seja vacinada e confira o calendário de sua cidade. Precisamos nos proteger e proteger as outras pessoas, portanto mesmo vacinados vamos manter os cuidados: usar sempre a máscara e higienizar as mãos com álcool 70% e lavar as mãos com sabão. Cuidem-se.".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Luiza Possi está grávida e é asmática

Filha de Zizi Possi, Luiza Possi também já foi vacinada contra a Covid-19 por ser asmática e estar grávida de 4 meses. No Instagram, a cantora de 36 anos comemorou: "Viva o Sus! Viva a ciência! Chegou meu dia, e juro, uma alegria muito grande! Hoje foi dia de grávida com comorbidade, no caso tenho asma então fui lá e tomei a vacina Da Pfizer! Só rezo pra que esse dia chegue pra todos os brasileiros! Vacina já! Vacina para todos."

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

José Loreto é diabético

O ator José Loreto tem diabetes tipo 1, que foi diagnosticada quando tinha 14 anos. Por isso, ele se encaixa no grupo de pessoas com comorbidade e pôde ser vacinado aos 36 anos. "Junto da vacina, vem a esperança e a dor pelos que se foram… Vacina Já para todos! Obrigado SUS!", escreveu o ator na ocasião. 

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Marcus Majella é hipertenso

O humorista Marcus Majella também se vacinou no dia 19 de maio, aos 42 anos. Hipertenso, Majella também faz parte do grupo de pessoas com comorbidade. Ao ser vacinado, o ator usou uma camisa estampada com uma foto do amigo Pauli Gustavo, que faleceu no início de maio vítima de complicações causadas pela Covid-19. "A vacina tão sonhada que meu amigo não conseguiu tomar. Mas levei ele no meu peito pra participar desse momento comigo. Ele ficaria feliz! Falava para mim toda semana, 'Marquinhos, cuida da sua saúde, porque a senhora é hipertensa, viado.' Estou me cuidando, querido amigo", escreveu. 

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Vanessa da Mata tem pressão alta

Vanessa da Mata, de 42 anos, faz parte do grupo com comorbidades por ter pressão alta e apenas um rim. "Meu momento chegou! Acabei de tomar a primeira dose da vacina! Viva o SUS e todos os profissionais da saúde! Viva a ciência!", disse ela.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Pedro Neschling é deficiente auditivo

O ator Pedro Neschling faz parte de outro grupo prioritário, o de pessoas com deficiência permanente. Ele é deficiente auditivo e faz uso de aparelho para conseguir ouvir. Ele foi vacinado na terça-feira (25), aos 38 anos, e escreveu na ocasião: "A alegria que esse deficiente auditivo permanente sentiu ao levar essa agulhada constrasta com a tristeza pelas mais de 450 mil vidas perdidas até aqui graças à política negacionista do governo federal."

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Kelly Key tem doença autoimune

A cantora Kelly Key, de 38 anos, também recebeu a primeira dose da vacina. Ela trata um câncer, doença autoimune, faz o uso de imunossupressor e, portanto, integra o grupo de pessoas com comorbidade. Ao ser vacinada na segunda-feira (24), ela lembrou que a vacina é indispensável, mas que é preciso manter os cuidados mesmo depois de tomar as duas doses. "Estava muito ansiosa para o dia de hoje... Ainda falta a próxima dose e para quem já tomou as duas é muito importante lembrarmos que mesmo vacinados, devemos manter as mesmas regras de proteção. Uso de máscaras, lavar as mãos e usar álcool em gel.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos