1 / 6

Artista celebra imperfeições em bordados

Divulgação/Sally Hewett

Artista usa o bordado para celebrar estrias e outras imperfeições do corpo

Se para a maioria das mulheres características como estrias, pelos, cicatrizes e marcas no corpo são algo a esconder, para a artista Sally Hewett é exatamente o contrário. Ela se inspira no próprio corpo e das pessoas que conhece para criar bordados pra lá de empoderadores.

Leia mais: Artista transforma marcas de estrias e menstruação em verdadeiras telas de cores

Sally cria o formato da parte do corpo como seios e bumbum, reveste com um tecido e borda com todas as ‘imperfeições’ que todas detestam. “Faço bordados desde que sou criança Minha avó me ensinou a costurar e bordar quando eu tinha sete ou oito anos”, disse ao Metro.

“Sou interessada na ideia de beleza e feiura. Por que vemos coisas tão bonitas e outras tão feias ou repugnantes? Há um debate sem fim sobre como estamos inundados com imagens manipuladas e como os jovens em particular se sentem inadequados porque não podem viver de acordo com essas imagens idealizadas. Talvez seja hora de ver essas imagens de forma diferente”, continua.

Leia mais: Tatuador brasileiro ganha destaque internacional com técnica que camufla estrias

Sua intenção é celebrar as diferenças, sejam elas quais forem, e fazer com que as pessoas parem de enxergar esses detalhes como falhas. “Gosto de como o corpo mostra sua história. Sou um pouco velha, então tive bastante tempo para observar como o corpo é alterado por coisas naturais como envelhecimento, parto, gravidade, coisas inevitáveis como lesões e doenças e coisas necessárias como intervenções médicas e cirúrgicas”. Confira o resultado na galeria.