Artista americano Jeff Koons inaugura obra de 12 metros em Paris

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Paris acaba de receber uma nova obra de arte com 12 metros de altura. Nos jardins do Petit Palais, museu de arte perto da Champs-Élysée, o americano Jeff Koons inaugurou "Bouquet of Tulips", em homenagem aos ataques de 2015 na capital francesa que deixaram 130 mortos.

O artista pretendia instalar a escultura na frente do Palais de Tokyo, um importante centro cultural parisiense perto da torre Eiffel. Mas, após dois anos de debates e críticas, as autoridades parisienses e Koons chegaram a um acordo para a exposição da obra, inaugurada na sexta-feira (4), no jardim do Petit Palais, considerado um local mais discreto.

A obra consiste em uma mão segurando um buquê com 11 tulipas. A 12ª flor simboliza a perda dos ataques, disse Koons, que se inspirou na Estátua da Liberdade para o trabalho.

"A memória, as comemorações, arte, tudo o que pudermos fazer para relembrar os nossos entes queridos é vital", disse Dominique Kielemoes, membro membro de uma associação de vítimas do atentado, que perdeu o filho.

Para a instalação da peça, uma fundação privada foi responsável por levantar EUR 3 milhões (cerca de R$ 13 milhões). O artista doou o conceito e afirmou que 80% do valor da venda dos direitos serão destinados às famílias das vítimas, e os 20% restantes vão para a manutenção da obra.

O trabalho de Koons movimenta somas astronômicas. Em maio deste ano, a escultura de um coelho de quase um metro de altura foi arrematada por US$ 91 milhões (R$ 367,8 milhões), tornando-se a obra de arte mais cara produzida por um artista vivo.

Jeff Koons e as autoridades francesas levaram dois anos para chegar a um acordo sobre o local de instalação da obra Bouquet of Tulips, inaugurada nos jardins do Petit Palais Phillippe Wojazer/Reuters Artista, à direita, posa para foto próximo de sua escultura, que está em segundo plano. É uma obra com doze metros de altura composta por uma mão que segura um buquê de tulipas coloridas.

Críticos dizem que seu trabalho é um dos símbolos da mercantilização da arte, e a instalação do "Bouquet of Tulips" foi chamada por artistas e jornais franceses de "arte industrial, espetacular e especulativa".

Koons disse em 2016 que queria que sua obra, uma mão segurando um punhado de flores de balão, expressasse "um senso de futuro, de otimismo, a alegria de oferecer".