Arqueólogos investigam significado de uma mão esculpida em fosso de mil anos em Jerusalém

Arqueólogos israelenses investigam nesta quarta-feira (25) o significado de uma mão esculpida na parede de um antigo fosso que cerca a Cidade Velha de Jerusalém.

Segundo a Autoridade de Antiguidades de Jerusalém, a mão esculpida foi encontrada em um fosso de 1.000 anos durante uma obra de expansão da estrada ao leste de Jerusalém, perto do Portão de Herodes. A possibilidade de ser uma "brincadeira" não foi descartada.

O fosso foi escavado em pedra ao redor de toda a Cidade Velha, com 10 metros de largura e entre dois e sete metros de profundidade, embora sem água.

Segundo a Autoridade de Antiguidades, as Cruzadas levaram cinco semanas para cruzar o fosso e romper as defesas da cidade santa em 1099.

Enquanto a utilidade do fosso era evidente, o significado da mão é completamente desconhecido.

"É um mistério que estamos tentando resolver", comunicou o diretor de escavações da Autoridade de Antiguidades, Zubair Adawi.

Os arqueólogos estão curiosos para saber quem esculpiu a mão na pedra e qual seu significado.

Até o momento, o fosso e a mão foram cobertas para permitir a continuação das obras na estrada abaixo das muralhas que cercam a Cidade Velha, construídas no século XVI por ordem do sultão otomano Solimão, o Magnífico.

jjm/bs/avl/zm/ms