Armie Hammer é substituído em filme após ser acusado de discutir canibalismo na internet

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em meio a acusações que envolvem mensagens sobre canibalismo, o ator Armie Hammer, 34, será substituído no filme "Shotgun Wedding", que protagonizaria ao lado de Jennifer Lopez. Segundo informações do site TMZ, o ator negou a demissão e disse que ele mesmo pediu para sair da produção porque não pode deixar os filhos no momento para rodar um filme durante quatro meses na República Dominicana. O motivo de decidir ficar perto dos filhos, de acordo com ele, são "os ataques perversos" que tem recebido. "A Lionsgate está me apoiando nisso e sou grato a eles", afirmou, referindo-se ao estúdio que produz o filme. Conhecido pelo sucesso em "Me Chame Pelo Seu Nome", Hammer teve mensagens privadas sobre canibalismo e atos sexuais divulgadas na internet no fim de semana. Prints de supostas conversas que ele teve com mulheres foram publicados no Twitter. Em uma delas ele teria dito: "Sou 100% canibal. Eu quero comer você. Merda! É assustador admitir isso. Eu nunca admiti isso antes". Em outra mensagem, diz: "Eu cortei o coração de um animal vivo antes e o comi enquanto ainda estava quente". A acusação virou notícia em meio ao divórcio conturbado do ator com Elizabeth Chambers, 38, com quem foi casado por mais de dez anos. Em outubro, o ator disse que não via os dois filhos há meses e teria exigido que a mulher os trouxesse de volta após longa viagem às Ilhas Cayman.