Ariadna rebate críticas machistas: "Deveriam se escandalizar com o presidente"

·3 min de leitura

Ariadna Arantes não é daquelas que ignoram os haters. A ex-BBB faz questão de rebater qualquer tipo de comentário ofensivo nas redes sociais. Recentemente, ela e a amiga Anitta foram criticadas pelo simples fato posarem de biquíni durante viagem à Europa. Em entrevista ao Yahoo, a morena aponta “hipocrisia” e faz alerta para os brasileiros.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

“Isso é machista e hipócrita. Todo mundo usa biquíni, todo mundo anda pelado. Deveriam se escandalizar com esquemas de corrupção, com o presidente [Jair Bolsonaro] louco que está aprontando e fazendo barbaridades”, dispara a maquiadora.

Leia também

“Há muita coisa para se preocupar. As pessoas deveriam prestar atenção nos problemas sociais em vez de comentar tamanho de biquíni de artista”, completa. Ariadna brinca e ainda diz que segue o lema de Inês Brasil para lidar com os preconceituosos. “Se me atacar, eu vou atacar.”

Ariadna: alvo de críticas, ela tem atitude "sem tempo, irmão" nas redes sociais (Foto: Reprodução/Instagram @ariadnaarantes)
Ariadna: alvo de críticas, ela tem atitude "sem tempo, irmão" nas redes sociais (Foto: Reprodução/Instagram @ariadnaarantes)

“Xingo mesmo. Odeio gente ignorante e sem educação. Tenho gratidão pelo carinho que recebo. Dou atenção a todos e sempre tento fazer com que a minha existência seja útil para os meus fãs, mas se abusarem de mim, vou tratá-los como me tratam”, garante. Ela tem mais de 630 mil seguidores e o número só aumenta durante a viagem com a “poderosa”.

Vida de influenciadora digital

Ariadna pretende investir nas redes sociais depois de curtir o verão europeu com as amigas. Atualmente, ela faz alguns “publis”, mas o retorno ainda não é o suficiente. “Não daria para me sustentar com os pequenos trabalhos que faço”, explica. Focada em fazer da influência digital o seu ganha-pão, a beauty artist deve voltar para o Brasil ainda neste ano para planejar os próximos passos e retomar a carreira de micropigmentadora em paralelo.

“Quero fazer conteúdo voltado para maquiagem e de forma bem organizada”, conta. A ideia é contratar uma agência de publicidade para ajudá-la. A morena desembarca no Rio de Janeiro entre outubro e novembro. “Também estou pensando em fazer uma cirurgia no nariz quando chegar no Brasil”, revela.

Preconceito

Apesar do desejo de retornar para casa, Ariadna prefere ficar na Itália, seu lar há 17 anos. “A Itália é um país muito racista e preconceituoso, mas não como o Brasil, que tem números altos de mortes de transexuais”, explica.

A ex-participante do ‘BBB 11’, que fez história no reality show, diz que não se identifica como mulher trans na Europa. “Se eu luto contra rótulos, não quero ser rotulada. Não fico contando a minha história de vida aqui ou falando sobre a transgenitalização. Evito passar por esse tipo de constrangimento. Me abro com os meus parceiros, claro, falo sem problemas. Mas não sou obrigada a sair por aí contando a minha história”, finaliza.

Veja mais: Anitta e Ariadna curtem balada na Croácia