Aranha que consegue apodrecer carne humana com picada é descoberta no México

A nova espécie é um tipo de aranha-marrom (Foto: Divulgação/UNAM)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Aranha vive escondida em roupas e móveis

  • Picada não é letal, mas causa feridas graves

Cientistas mexicanos identificaram uma nova espécie de aranha cujo veneno é tão potente que pode apodrecer carne humana com apenas uma picada. A Loxosceles tenochtitlan foi encontrada na região central do México, por pesquisadores da Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM).

Esse país é o que mais tem aranhas da família Loxosceles – também conhecidas como aranhas marrons, algumas das mais peçonhentas do mundo. Das 140 espécies conhecidas, 40 são nativas do México.

Leia também

Neste caso, trata-se de uma aranha reclusa, o que significa que ela vive escondida em cantos escuros como roupas ou móveis. A descoberta foi feita pelo professor Alejandro Valdez-Mondragon e suas alunas Claudia Navarro, Karen Solis, Mayra Cortez e Alma Juarez. Em entrevista ao jornal britânico Daily Mirror, ele explica os hábitos domésticos da aranha:

“Nas nossas casas, nós oferecemos às aranhas as condições perfeitas de temperatura, umidade e comida. Isso nos coloca em risco de acidente, mas elas também desempenham um papel ecológico importante ao se alimentarem de insetos.”

O pesquisador acrescenta que a melhor maneira de evitar esses visitantes indesejados em casa é manter um ambiente limpo e organizado, eliminando os locais onde a aranha pode se esconder.

Apesar de viver escondida, a Loxosceles tenochtitlan ataca humanos quando se sente ameaçada. Não há evidências de que a picada seja fatal, mas o veneno pode apodrecer pedaços de pele de até 40 centímetros de extensão.

A aranha recebeu esse nome em homenagem à cidade de Tenochtitlán, que costumava ser a capital do Império Asteca.