Apresentadora da Globo chora com história de pai que perdeu a filha por Covid-19

A apresentadora Aline Midlej, da Globonews, se emocionou ao vivo durante uma reportagem sobre vacinação de crianças contra a Covid-19. A repórter conversou com o médico Rodolfo Aparecido da Silva, que perdeu a filha Alicia, de 7 anos, após um caso grave da doença em 2021.

Emocionada, a apresentadora chorou e lamentou a demora da vacinação das crianças em território brasileiro. "Eu sinto muito pelo seu relato. Me desculpa, a minha sobrinha tem a idade da sua filha", disse ela, parando por alguns segundos.

Aline questionou o médico sobre a chegada das vacinas para as crianças, e Rodolfo explicou que seu filho chorou de alegria com a notícia. "Foi uma felicidade imensa. Meu filho chorou de alegria mesmo com a ausência da irmã. Nós acreditamos que tudo tem um motivo, precisamos pensar assim para continuar com a nossa vida".

Vacinação infantil em SP

Assim que as vacinas para crianças de 5 a 11 anos chegarem no Brasil, o estado de São Paulo vai colocar em prática um plano, já estruturado pelo governo. O plano é imunizar um total de 4,5 milhões de crianças, sendo 250 mil por dia, em 5 mil postos de vacinação pelo estado.

O estado já tem:

  • 4,5 milhões de seringas e agulhas de 1 mL e distribuição (seringas e agulhas especiais para o público infantil)

  • Em curso, o processo de aquisição de mais 4,5 milhões das mesmas seringas e agulhas de 1 mL, para a segunda dose

  • 4,5 milhões de carteirinhas de vacinação para as crianças

  • 5,2 mil postos de vacinação

Primeiro, serão vacinadas crianças com comorbidades e pessoas com deficiência, além de indígenas e quilombolas. O grupo soma cerca de 850 mil crianças de 5 a 11 anos. Depois, serão vacinadas as outras 3,4 milhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos