Apresentador britânico Clarkson pede desculpas a Harry e Meghan por coluna com ataques

Apresentador de TV britânico Jeremy Clarkson em torneio de tênis Queens em Londres

LONDRES (Reuters) - O apresentador de TV britânico Jeremy Clarkson disse que enviou um e-mail com um pedido de desculpas ao príncipe Harry e sua esposa Meghan depois de escrever, em uma coluna em um jornal de circulação nacional, que esperava que a duquesa de Sussex um dia fosse forçada a desfilar nua pelas ruas.

Clarkson, que ganhou fama mundial como apresentador do programa automobilístico "Top Gear", escreveu no tablóide Sun em dezembro que odiava Meghan em um "nível celular", recebendo condenação generalizada de políticos, seus empregadores e até mesmo de sua própria filha.

O artigo de opinião de Clarkson sobre o duque e a duquesa de Sussex tornou-se o artigo que mais recebeu reclamações junto ao órgão regulador de padrões de imprensa do Reino Unido, com mais de 20.000 queixas recebidas.

Na segunda-feira, a revista Variety informou que a plataforma Amazon Prime Video provavelmente romperia com Clarkson, citando fontes que disseram que a gigante do streaming não trabalharia com ele além das temporadas de "The Grand Tour" e "Clarkson's Farm", que já foram encomendadas.

Nem a Amazon Prime nem um representante da Clarkson responderam imediatamente a um pedido de comentário.

"A linguagem que usei em minha coluna foi vergonhosa", disse Clarkson no Instagram nesta segunda-feira, acrescentando que enviou o pedido de desculpas na manhã de Natal. "Eu realmente sinto muito."

Harry e Meghan ganharam manchetes em todo o mundo nas últimas semanas depois que o casal lançou uma série na Netflix e, mais tarde, o livro de Harry, no qual acusam a imprensa tablóide britânica de misoginia e racismo.

(Reportagem de Farouq Suleiman)