Apple vai dar folga para funcionário que se vacinar contra a covid-19

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Apple prometeu a funcionários dar folga a quem tomar a vacina contra a covid-19
Apple prometeu a funcionários dar folga a quem tomar a vacina contra a covid-19
  • Apple diz que vai dar folga remunerada a funcionário que se vacinar contra a covid-19

  • Colaborador que tiver efeito colateral receberá espécie de auxílio-doença

  • Companhia quer voltar ao trabalho presencial em julho

Como forma de incentivo, a Apple vai oferecer folga remunerada para funcionários que tomarem a vacina contra a covid-19 e promete uma espécie de auxílio-doença, caso haja algum efeito colateral e seja necessário afastamento. O dia de descanso será oferecido no dia que o trabalhador se vacinar. As informações foram dadas por colaboradores da empresa para a Bloomberg.

Leia também:

O motivo da ação é que a gigante de tecnologia quer voltar ao trabalho presencial ainda em julho de 2021, já que o governo dos Estados Unidos espera que 90% sejam vacinados até 19 de abril.

Hoje, somente uma parte do quadro de funcionários voltou aos seus postos de trabalho. E para essa volta, são testados pela companhia como protocolo de segurança.

Entretanto, o incentivo é apenas interno. Diferentemente da Amazon, a Apple não ofereceu ajuda ao presidente Joe Biden para ajudar na distribuição de vacinas. 

Opinião do CEO

O CEO da Apple, Tim Cook, acredita que a volta aos escritórios trará vantagens à empresa. Apesar disso, mesmo em meio à pandemia, Cook já afirmou que 2020 foi o melhor ano de inovação da Apple. 

CUPERTINO, CA - JULY 28: Apple CEO Tim Cook poses for a portrait at Apple's global headquarters in Cupertino, California on July 28, 2016. Cook has been CEO for five years; he took over for Steve Jobs shortly before Jobs' death. (Photo by Andrew Burton/For The Washington Post via Getty Images)
Segundo Tim Cook, CEO da Apple, 2020 foi o melhor ano em inovação para a companhia

“Não há substituto para a colaboração cara a cara, mas também aprendemos muito sobre como podemos fazer nosso trabalho fora do escritório sem sacrificar a produtividade ou os resultados”, disse em setembro do ano passado