Após voto, Gil do Vigor perde 400 mil seguidores e Gleici desabafa: "Desde 2018"

Gil do Vigor no
Gil do Vigor no "Mais Você" e Gleici Damasceno em "No Limite". (Foto: Divulgação/Globo)

Resumo da notícia:

  • Gil do Vigor e Gleici Damasceno desabafam sobre perda de seguidores após voto

  • Economista conta que perdeu 400 mil fãs em seu perfil do Instagram

  • A ex-BBB relembrou como perde seguidores desde 2018, ano da eleição de Bolsonaro

Após Boca Rosa e Bruna Marquezine se pronunciarem sobre as consequências de declarar posicionamento político nas redes sociais, a onda da perda de seguidores também atingiu Gil do Vigor e Gleici Damasceno. Ambos apoiam a candidatura de Luiz Inácio da Silva (PT) para a presidência.

A campeã do "BBB18" usou seu Twitter para desabafar sobre alguns famosos estarem descobrindo agora o que ela já passou há quatro anos, quando Jair Bolsonaro (PL) foi eleito presidente numa polarização contra Fernando Haddad (PT).

"Algumas pessoas descobrindo que ao se posicionar politicamente podem perder muitos seguidores, eu deixei de ganhar e perdi muitos desde 2018, no começo eu ficava me sentindo muito mal, mas ganhamos outros bem legais também e a consciência tranquila", escreveu ela.

Ao ver a publicação de Gleici, o ex-BBB Gil do Vigor também se pronunciou sobre o assunto ao dizer que não se arrepende de ter declarado seu voto. "Já perdi 400 mil seguidores desde meu posicionamento político. Mas eu não me arrependo e na verdade, me sinto até livre para poder me expressar. Acho que precisamos conviver com quem nos respeita e respeita nossos ideais", publicou.

Além da perda de seguidores

No mesmo dia, Marquezine expôs um dos inúmeros ataques que está sofrendo após declarar apoio ao ex-presidente Lula (PT) . "Promete que, se o Lula ganhar, você vai se matar. Aí eu voto [nele]", escreveu um internauta, que ainda fez uma montagem da atriz segurando uma arma. "Olha que coisa linda, gente. E viva a humanidade, a empatia, a bondade e o respeito", rebateu ela.

Nomes como João Figueiredo, cantor e marido de Sasha Meneghel, e o humorista Carlinhos Maia também passaram por situações semelhantes. Inclusive, Whindersson Nunes expôs casos de xenofobia após defender a região nordeste contra declarações de eleitores preconceituosos.

Confira algumas das reações: