Após ter Moro como herói em 'O Mecanismo', José Padilha chama "pacote anticrime" de "pró-milícia"

(Imagem: divulgação Netflix)
(Imagem: divulgação Netflix)

Acostumado a tratar de temas político-sociais em seus trabalhos, o cineasta José Padilha (de ‘Tropa de Elite’ e ‘Narcos’) publicou um artigo nesta terça-feira na Folha de S. Paulo com críticas duras ao atual Ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

Trata-se de uma mudança e tanto de postura do diretor, que em ‘O Mecanismo’, série da Netflix que lançou no ano passado, colocou um personagem claramente inspirado em Moro (batizado na trama de Paulo Rigo, interpretado pelo ator Otto Jr.) com ares de super-herói. A forma com que foi retratado incluiu até o gosto por ler histórias de um tal “Vigilante Sombrio”, sua suposta inspiração.

“O leitor sabe que sempre apoiei a operação Lava Jato e que chamei Sergio Moro de “samurai ronin”, numa alusão à independência política que, acreditava eu, balizava a sua conduta. Pois bem, quero reconhecer o erro que cometi”, escreve Padilha.

O motivo da crítica é o chamado pacote anticrime criado por Moro, que busca aprovação do projeto em Brasília. “O pacote anticrime que Sergio Moro enviou ao Congresso —embora razoável no que tange ao combate à corrupção corporativa e política— é absurdo no que se refere à luta contra as milícias. De fato, é um pacote pró-milícia, posto que facilita a violência policial”, prossegue o cineasta.

Desde a manhã de hoje, o Ministro foi ao Twitter rebater as críticas ao projeto. Mesmo sem citar o nome de Padilha, deu uma indireta ao citar, numa de suas publicações, o que seria “excesso de ficção” por parte de quem se opõe:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O senador Flávio Bolsonaro, também citado no artigo de Padilha, foi outro que se manifestou:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A primeira temporada de ‘O Mecanismo’, lançada em 2018, foi baseada nos bastidores da Lava-Jato e tentou discutir a crise política a partir das eleições presidenciais de 2014. Logo após sua estreia, a ex-presidente Dilma Rousseff acusou Padilha de ser um “criador de notícias falsas”.

A polêmica não impediu a Netflix de anunciar uma segunda temporada, inicialmente prevista ainda para o segundo semestre de 2019. Resta saber como os acontecimentos mais recentes na vida real irão influenciar o roteiro da ficção.