Após polêmicas, Simone e Simaria anunciam fim oficial da dupla

Simone e Simaria em show no Citibank Hall em junho de 2017 em São Paulo (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)
Simone e Simaria em show no Citibank Hall em junho de 2017 em São Paulo (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)

Após muitas polêmicas e um afastamento temporário, a dupla Simone e Simaria anunciou o fim oficial da parceria. O comunicado foi publicado nas redes sociais do duo.

"Em respeito aos fãs, amigos e parceiros, Simone e Simaria comunicam oficialmente que as atividades da dupla estão encerradas. As artistas seguem, a partir daqui, em carreira solo. Reiteramos que todos os compromissos de shows já contratados até a presente data serão pontualmente cumpridos por Simone", afirmou o texto.

“Me afastarei temporariamente dos palcos para cuidar dos meus filhos e da minha condição vocal. Sigo cumprindo meus compromissos de publicidade e planejando os próximos passos da minha carreira artística. Aos nossos fãs, todo o meu carinho, amor e gratidão, vocês são o meu combustível para seguir adiante”, diz Simaria.

Simone completa: “A minha vontade de estar nos palcos é imensa e preciso fazer aquilo que amo! Seguirei cantando e levando toda a minha alegria e amor para os fãs de todo o Brasil. Em breve estarei de volta aos palcos e conto com o apoio, carinho e energia de vocês nessa minha nova trajetória".

Afastamento

Simaria Mendes anunciou em junho que daria uma pausa na carreira de cantora em meio a polêmicas com a irmã, Simone. Ela anunciou a pausa com um comunicado direcionado aos fãs e aos contratantes. Recentemente a cantora comemorou os 40 anos cercada de 800 convidados em São Paulo.

O comunicado emitido pela assessoria de imprensa da dupla diz: “A RSS Produções Artísticas e entretenimento, escritório responsável pelo gerenciamento da carreira de Simone e Simaria, comunica que Simaria Mendes, por determinação médica, não poderá cumprir a agenda de compromissos (shows).”

Simaria ainda aproveitou o momento para falar direto com os fãs e contratantes. “Cantar é tudo que mais amo, mas neste momento preciso me afastar dos palcos para cuidar da minha saúde. Em breve nos reencontramos”, apontou.

A cantora, então, pediu para que os seguidores seguissem apoiando a irmã. “Certa de que vamos nos reencontrar, em breve, sejam a segunda voz de minha irmã, Simone, na minha ausência”, pediu. A mais nova já cuidou da carreira da dupla quando Simaria precisou se ausentar por tuberculose ganglionar em 2019.

Brigas de irmãs

Aos 14 anos de idade, em 1996, Simaria foi aprovada em um teste para backing vocal da banda de Frank Aguiar. Dois anos depois, em 1998, Simone também começou a fazer parte do grupo de forró. Ali começava a história de sucesso das irmãs que se tornariam uma das maiores duplas sertanejas do país. No entanto, mais de duas décadas depois, as cantoras passaram a virar notícia pela relação estremecida e declarações polêmicas, que renderam o afastamento da primogênita da dupla.

Em entrevista exclusiva ao Yahoo, Frank Aguiar, um dos responsáveis por alavancar a carreira de Simone e Simaria, relembrou da convivência com as artistas. Ele ainda revelou sofrer com comentários negativos que têm marcado a carreira das baianas ao garantir que irá defendê-las independente da situação.

A história de Frank com Simone e Simaria começou quando elas foram vistas cantando em um restaurante. Embora muito novas, as duas logo foram notadas pelo carisma e pela voz. "Ali, eu tive uma intuição que seria um instrumento também para carreira delas. Como uma ponte para elas galgarem e contarem a própria história no futuro. Foi um momento muito feliz quando as encontrei e daí começamos a trabalhar", iniciou ele.

Com Simaria, foram sete anos de parceria. Simone entrou na banda dois anos depois e passou cinco anos como backing vocal de Frank. Para ele, as viagens por todo o Brasil com as irmãs, no auge de sua carreira, representaram um momento "muito próspero". "Sou muito grato pela passagem delas na minha vida", ressaltou, cheio de elogios à personalidade e ao talento das cantoras.

Sobre a fase conturbada na relação profissional de Simone e Simaria, Frank Aguiar não tem dúvidas do laço forte entre elas. Como quem já trabalhou ao lado da dupla, o artista ressalta que elas "se amam muito", são "carne e unha". "Ali não tem nada que faça elas ficarem de mal. Elas brigavam, tinha os desencontros delas, concórdias e discórdias como irmão. Eu também tenho com meu irmão. Mas, nas horas seguintes, elas estavam igual carne e unha: amando, se perdoando, se entendendo", declarou.

"Acho muito natural tudo o que acontecia. Via tudo com normalidade e achava muito bonito aquele amor delas. Elas brigavam entre elas, horas depois estavam muito bem, mas se alguém falasse mal de alguma delas para a outra ouvir, elas iam e defendiam uma a outra. Isso é amor. Isso é irmandade, é se respeitar, se defender".

Começo da dupla

Há pouco mais de seis anos, o Brasil conheceu Simone e Simaria, que vinham na esteira do boom feminino na música sertaneja e rapidamente tomaram as rádios. Mas as irmãs começaram na música muito antes.

Nascidas em Uibaí, uma cidade no interior da Bahia com quase 14 mil habitantes, as irmãs são filhas de uma lavadeira e um garimpeiro. A infância não foi das mais fáceis e se divertiam brincando na rua, de pique e elástico. As bonecas eram feitas de areia molhada em sacos plásticos.

O principal meio de transporte da família era um jegue que elas se divertiam sempre que montavam. “Ele me colocava numa cangalha; Simone, na outra; e Caio, nosso irmão mais novo, no meio. Então, saía puxando a cordinha do bicho”, contou Simaria ao “Extra”. Pobres, elas chegaram a comer farinha com açúcar para não passar a fome.

O estrelato

Nos últimos anos que faziam parte da banda de Frank, elas começaram a trilhar a carreira como dupla e produziram o single “Nã, Nã, Nim Na Não”, que não emplacou. De 2004 a 2007, as duas se dedicaram a esse trabalho em paralelo ao outro, mas não tiveram êxito.

Após um período de hiato, Simone e Simaria entraram na banda Forró do Muído. Elas dividiam os vocais com o cantor Binha Cardoso. O sucesso veio com o grupo e eles chegaram a ganhar o Prêmio Forrozão pela música do ano em 2011. Este foi o último ano que elas trabalharam em grupos. A partir dali, as duas seguiram como dupla, apelidada de "As Coleguinhas". Elas também trocaram o forró pelo sertanejo, gênero que marcou seus últimos trabalhos em conjunto.