Após polêmicas envolvendo racismo, Baile da Vogue é adiado

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Depois de tantas polêmicas envolvendo a festa de aniversário de Donata Meirelles, ex-diretora de estilo da Vogue Brasil, que foi acusada de racismo por conta de sua festa de aniversário de 50 anos, o tradicional Baile da Vogue foi cancelado, pelo menos por enquanto.

Receba novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais) no seu Whatsapp

De acordo com apuração do Yahoo, o evento, que aconteceria no dia 21 de fevereiro no Hotel Unique, em São Paulo, pode ter uma nova data ou ainda, não ter uma edição neste ano.

Por conta da repercussão nacional e internacional, três grandes patrocinadores do Baile cancelaram seus patrocínios. Uma outra marca — a principal financiadora — , responsável pelo tema da festa “Carnaval Dourado”, não estava contente em vincular sua marca neste momento ao evento. O tema, inclusive, deve mudar.

Outro fator de peso para o cancelamento neste momento são as possíveis manifestações que aconteceriam em frente ao Baile e a ausência de famosos, já que muitas personalidades se pronunciaram nas redes sobre a polêmica.

Em nota, a assessoria de imprensa da publicação confirma o adiamento. Confia a nota na íntegra:

“Com o objetivo de transformar o Baile de Gala da Vogue numa plataforma de inclusão no universo da moda, a Vogue entende que precisa de tempo hábil para implementar ações importantes e garantir que o baile seja efetivamente um marco deste novo momento. Por conta disso, o baile será transferido para 23 de março, um sábado, num momento mais apropriado e fechando em grande estilo as festividades de Carnaval com apoio dos patrocinadores.”

A revista também divulgou um comunicado para os patrocinadores e fornecedores. No texto dizem: “Ampliamos a lista de convidados negros…”. Confira:

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Demissão

Na última quarta-feira (14), por conta da repercussão negativa, Donata deixou a revista.

Em carta — divulgada por Sonia Racy no jornal “O Estado de SP” — aos amigos próximos, ela afirmou sair da empresa “com tristeza no coração, mas com coragem e cabeça erguida”.

“Com tristeza no coração, mas com a coragem e a cabeça erguida que sempre pautaram a minha vida, inicio um novo ciclo e peço demissão da Vogue Brasil, uma publicação que ajudei a construir. Te amo Vogue, te amo desde jovenzinha. Conte comigo para que você continue fazendo a diferença no mercado editorial e de moda, defendendo e promovendo todas as belezas humanas, como eu continuarei a defender”, escreveu.

Após o ocorrido, Donata só apareceu na redação da ‘Vogue’ somente na última terça-feira (12) e na ocasião afirmou ter sido “vítima de fake news”, pois o tema nunca foi “Brasil Colônia”. Ela também chorou ao falar sobre o caso e a equipe do editorial resolveu criar um ‘departamento de inclusão’ para tratar temas ligados as minorias.

Entenda o caso

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Na última sexta-feira (8), Donata comemorou seu aniversário no luxuoso Palácio da Aclamação, em Salvador (BA), e contou com um show VIP de Caetano Veloso, além de presenças ilustres como da atriz Regina Casé, das cantoras Margareth Menezes e Preta Gil, da modelo Celina Locks, entre outros famosos e nomes de peso da high society brasileira.

A polêmica surgiu por conta das fotos (compartilhadas) em que mulheres negras, vestidas de branco, com turbantes aparecem recepcionando convidados ao lado de uma cadeira de palha utilizada para fotos. A própria anfitriã fez questão de posar no mobiliário (foto acima). Ativistas citaram o traje como sendo o mesmo utilizado pelas mucamas (escravas domésticas) no Brasil Colônia, além do móvel se tratar de um artefato utilizado pelas mulheres brancas da época, chamadas de ‘sinhás’ nas fazendas coronelistas. E o do fato das mulheres negras aparecerem como uma “peça decorativa” nesse cenário.

Shelby Ivey Christie, diretora da Loreal EUA e negra, fez questão de posicionar sobre a temática e expôs Donata em uma série de posts em seu Twitter. Vale lembrar que a Vogue faz parte de um grupo internacional com grande peso no mercado editorial global.