Após perder 56 kg, Nicholas La Monaco diz: “Meus óculos, sapatos e aliança não me servem mais”

Nicholas La Monaco perdeu 56 kg: “Não é só uma dieta, é um estilo de vida.”

Weight-Loss Win é uma série original Yahoo, que compartilha histórias inspiradoras de pessoas que perderam peso de forma saudável.

Nicholas La Monaco é um homem de 32 anos, 1,68 de altura e que atualmente pesa 66 kg. Em 2017, após perceber que a sua obesidade tinha se tornado um obstáculo em sua rotina, ele decidiu parar com as comidas não saudáveis e começar a se exercitar regularmente. Essa é a história de uma jornada para a perda de peso. 

O ponto crucial

Meu peso afetou a minha saúde e minha rotina por bastante tempo. A gota d’água foi no início de novembro de 2017, quando passei uma tarde inteira fazendo um banquinho especial para eu poder me sentar e amarrar meus sapatos. Eu lembro que quando eu sentei, na manhã seguinte, comecei a chorar muito. Eu me lembrei de quanto tempo da minha vida eu fui negativamente influenciado pelo meu peso.

E foi no meu aniversário, em 7 de novembro, que eu vi que se continuasse a esperar ou criar mais desculpas, nada ia se alterar. Então resolvi mudar minha maneira de agir e perder peso, sentado ali mesmo, naquele banco. E eu não ia fazer isso na próxima segunda-feira ou no próximo feriado. Eu ia fazer isso naquele exato momento. Eu vi que isso era uma coisa que eu negligenciava há 10 anos e se eu não tomasse uma atitude, mais 10 anos se passariam iguais.

Nicholas La Monaco antes e depois de perder peso. (Foto: Cortesia de Nicholas La Monaco)

As mudanças

Eu aceitei o fato de que meu peso era apenas a consequência de pequenas escolhas ao longo dos anos. E seria uma ilusão pensar que eu conseguiria mudar tudo do dia para a noite. Existem muitas dietas especiais por aí que trazem muitos resultados rápidos, mas eu queria algo permanente e sustentável, não só para perder peso, mas também para mantê-lo.

Então eu comecei pequenas mudanças diárias, a cada semana. Primeiro, parei de comer sanduíches. Depois disso, decidi tentar comer porções pequenas de comida caseira e evitar de todas as formas qualquer produto com adição de açúcar. Um pouco depois do Ano Novo, fiquei impressionado quando me pesei novamente e vi que já tinha perdido 10 kg.

Eu gosto do termo “dieta perimetral” porque eu praticamente só como alimentos do perímetro da mercearia. Ao fazer isso, você acaba comprando carne fresca, produtos, nozes, laticínios, pães integrais, etc… E nenhum suco embalado, principalmente as versões não saudáveis de alimentos saudáveis. Por exemplo: eu compro um iogurte natural e uma maçã, ao invés de um iogurte de maçã. Os valores nutricionais e qualidade geral falam por si só.

Então eu comecei a contar calorias, acompanhando-as diariamente e também o progresso semanal geral, usando um aplicativo, cortando o refrigerante diet e, mais do que tudo, permanecendo dedicado e consistente, não importando o que a vida me trazia. Nada poderia parar minha jornada. Se uma semana não teve muito progresso, eu tentaria algo diferente ou faria uma mudança. Resolvi nunca mais aceitar desculpas. Nunca mais.

Quanto à exercícios, eu não ia à academia, trabalhava muitas horas por dia e durante esse período eu também me tornei pai. Então eu faço meus treinos em casa. Comecei com uma barra e um banco de madeira que tinha em meu porão, fazendo o levantamento de peso básico três vezes por semana. No início eu também estava tão fora de forma, que depois de sair do banco eu mal podia me exercitar por 10 minutos. Com o passar do tempo, comecei a praticar a calistenia. É incrível o quanto de exercício você consegue fazer apenas com movimentos básicos, como: levantamento, agachamento, abdominais, alongamentos e flexões.

No início, isso parecia um pesadelo, mas prometi a mim mesmo que perderia 4 kg e depois comeria uma pizza. No começo, era apenas sobre perder peso, diminuir o número do manequim das roupas e também algo físico. Mas com o passar dos meses, eu aprendi muito mais do que eu imaginava sobre mim mesmo. Aprendi que o meu ganho de peso era apenas um grande problema de autonegligência. Aprendi a não aceitar desculpas, nem de mim mesmo, nem de qualquer pessoa. Aprendi que o melhor caminho para uma vida melhor estava nas minhas atitudes e escolhas e não meu corpo. Minha esposa também me deu um apoio incrível. Uma noite ela fez um evento aqui em casa para jogar fora toda a comida que não prestava. Eu pensei no que poderia acontecer com ela, ou com meu filho, se eu continuasse no antigo estilo de vida. Eu queria me sentir melhor e não apenas parecer melhor.

Nicholas La Monaco antigamente e agora. (Foto: Cortesia de Nicholas La Monaco)

O Depois

Cada passo longe do antigo caminho trouxe novos marcos e ao invés de “trapacear comigo mesmo”, eu comecei a batalhar pelo próximo objetivo. Eu via como as minhas roupas foram do tamanho GG para P. Minha cintura foi de 44 para 28. Meus óculos, sapatos e aliança não me servem mais. Mas a minha parte preferida ainda não foram os benefícios físicos. Foi quando eu tinha energia durante todo o meu dia e tive a confiança para falar com convicção e sinceridade sobre isso no casamento do meu irmão. Sou muito mais extrovertido no trabalho e em eventos sociais, não preciso mais me esconder nas fotos e tive uma nova perspectiva para perdoar as falhas dos outros e focar em inspiração e aperfeiçoamento, ao invés de inveja e malícia.

Eu não me refiro mais à perda de peso, mas ao ganho de vida. Não é só uma dieta, é um estilo de vida. Cada pequena parte da minha vida mudou, de alguma maneira, mesmo as menores coisas, desde por exemplo perceber que eu tinha ajustado o banco do carro muito para trás e, até a forma como as pessoas me tratavam. Eu me tornei uma pessoa muito melhor e isso fez toda a diferença na minha: no trabalho, em casa e em meu casamento.

As roupas de Nicholas La Monaco foram do tamanho GG para o P e sua cintura do 44 ao 28. (Foto: Cortesia de Nicholas La Monaco)

A Manutenção

Eu ainda sigo na “dieta perimetral”, mas com uma taxa de manutenção de calorias diárias. Não evito carboidratos e gorduras e como muita proteína. Mas simplesmente faço isso com moderação. Eu sinto que muitas pessoas complicam demais as coisas. Comer de forma saudável não precisa ser algo radical; na verdade é muito simples. Eu acho que o que acontece com muitos de nós é que tentamos experimentar dietas famosas ao longo dos anos, com tantas variações, que achamos estranho tentar algo simples como comer com moderação. Eu amo cozinhar e fazer todos os tipos de pratos e nada é fora dos limites, exceto os alimentos pré-fabricados e embalados ou que sofreram adição de açúcar.

Atualmente eu tenho uma rotina de exercícios com calistenia por 4 vezes na semana e dois dias de levantamento de peso básico. Eu vario meus treinos – alguns dias são apenas levantamentos pesados, e na maioria dos dias são flexões, abdominais, entre outros. Outras vezes eu misturo os dois; a chave para continuar com isso é a mudança. Acabei adquirindo alguns equipamentos de academia, próprios para o meu porão e decorei o meu espaço com todos os tipos de decorações com tema de fantasia “heavy metal”. Eu sempre gostei de fantasia, jogos, mágica: Os truques… todos os tipos de coisas. Eu sou muito nerd. Você tem que ver a cara das pessoas quando eu digo que não gosto de esportes!

Eu também não “trapaceio”, porque senão estaria apenas me enganando. Permaneço fiel aos meus hábitos alimentares e rotinas de exercícios, sem importar o quão cansado eu esteja. Não importa se tem comida que não presta na sala de estar, porque eu sempre faço o meu almoço. Eu troco de roupa no meu carro e faço incontáveis treinos de calistenia em parques, estacionamentos e até em nos corredores do serviço quando não encontro tempo em casa.

No fim do dia, tudo se resume a quanto você quer fazer essa mudança e o quão persistente você quer ser. Um estilo de vida saudável é sobre fazer as escolhas certas, mês após mês e não apenas alguns dias. É uma jornada sem fim. É algo para a vida toda.

Vou me dedicar muito nas férias, mas se eu tenho uma rotina de exercícios e alimentação saudável por 365 dia no ano, o quanto umas férias podem ser prejudiciais? O perigo está quando “a alimentação ruim de vez em quando” se torna “uma alimentação ruim semanal”.

A nova vida que ganhei, me fez um homem mudado. Ela me superou em todos os meus aspectos anteriores, não apenas fisicamente, mas me tornou um exemplo saudável para minha família, e isso é uma alegria indescritível. Eu quero ensinar à minha família, amigos e a todos que eu puder, tudo que aprendi sobre dedicação, consistência, responsabilidade e honestidade.

As Lutas

Algumas vezes eu acordo de manhã, depois de um longo turno, poucas horas de sono e penso que estou cansado demais para fazer exercícios. Penso que talvez eu deva extrapolar só por 1 dia e comer demais hoje, mas aí eu me lembro de tudo que ganhei e vejo que não vale a pena.

“A nova vida que ganhei, me fez um homem mudado”, diz Nicholas La Monaco, segurando seu bebê recém-nascido à esquerda. (Foto: Cortesia de Nicholas La Monaco)

O Conselho

Faça algo, agora. Pare de pensar sobre isso, pare de planejar, pare de deixar isso de lado e faça uma simples mudança agora. Pode ser algo pequeno. Talvez você possa jogar fora toda a comida não saudável da sua casa. Ou você pode começar a fazer o almoço, em vez de comer na lanchonete da esquina. Passe 15 minutos fazendo exercícios básicos em sua sala de estar, 3 vezes na semana. Você tem que começar em algum lugar e nenhum passo na jornada é pequeno demais. A única coisa que importa é que você faça alguma coisa, que hoje seja melhor do que ontem, que você pare de dar desculpas e comece a fazer progresso. Você vai se surpreender ao ver quão longe você pode ir.

Andie Mitchell