Após perder 45 kg, treinadora exibe celulite nas redes sociais e responde críticas

Reprodução/Instagram @mallorykingfitness

Com 44 mil seguidores no Instagram, Mallory King é uma verdadeira inspiração quando se trata de aceitação do corpo. Sua conta enaltece a importância de incentivar as mulheres a se sentirem lindas, não importa suas formas.

Comemorando a perda de 45g, Mallory frequentemente compartilha as mudanças que isso causou em seu corpo, com fotos de antes e depois. Uma delas recebeu um comentário maldoso de um homem que criticou as marcas de celulite da jovem.

Reprodução/Instagram @sundaymorningview

“Para o cara que escreveu um comentário negativo sobre a minha celulite ontem. Há coisas muito piores na vida do que celulite, como a sua atitude horrorosa. Deixe as pessoas fazerem o que quiserem, parecerem como quiserem e publicar o que as deixa feliz. Encontre um hobby e preocupe-se com a sua vida“, escreveu na legenda da imagem onde mostra o bumbum.

A parte revoltante da história é que a rede social apagou a foto de Mallory após denúncias por violar seus termos em relação a nudez e gesto obsceno (ela aparece mostrando o dedo do meio em uma das imagens). Ela recebeu diversas mensagens de apoio e resolveu expor sua chateação com o Instagram.

Reprodução/Instagram @mallorykingfitness

“Isso me deixa chateada por dois motivos: primeiro, por que centenas de publicações não são removidas, mesmo mostrando seios e bumbuns de uma maneira mais vulgar que eu? Minha celulite é considerada ofensiva? Não tenho o tipo de corpo que é constantemente compartilhado nas redes sociais?”, desabafou.

Reprodução/Instagram @mallorykingfitness

“Segundo, por que as pessoas se sentem ameaçadas por uma mulher que não tem medo de mostrar o seu corpo e falar o que sente? Alguns usaram a desculpa de que um filho ou criança poderia ver o clique. Basta não deixar o seu filho usar redes sociais. “Vocês podem reportar a minha foto o quanto quiserem. Eu vou continuar a compartilhá-las, porque o mundo precisa de mais mulheres que não têm vergonha de seu próprio corpo e de sua voz”, finalizou.