Após leucemia, Drica Moraes usa vivência em hospitais em médica de 'Sob Pressão'

Drica Moraes é Vera na terceira temporada de “Sob Pressão”. Foto: Raquel Cunha/TV Globo

Por Giselle de Almeida

Numa série que preza tanto a humanidade em seus personagens como “Sob Pressão”, Drica Moraes se junta ao elenco trazendo muito de sua sensibilidade no dia a dia de um hospital. Na terceira temporada, que estreia dia 2 de maio, a atriz interpreta a infectologista Vera, integrante da equipe de Evandro (Julio Andrade) e Carolina (Marjorie Estiano). Além da vivência natural antes do início de um trabalho, a intérprete trouxe também sua experiência pessoal de alguém que foi diagnosticada com leucemia há nove anos e precisou ser submetida a uma rotina pesada de exames e tratamentos.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

“Eu tenho médicos em casa, meu marido, minha irmã e meu cunhado são médicos. Além disso, eu também fui paciente por muitos anos. Então eu tenho expertise de conhecer os dois lados da coisa. Foi um presente poder contar um pouco dessa história, por mais dolorosa que seja”, afirma.

Apesar da familiaridade com o tema, Drica diz que sofreu bastante com o realismo técnico do set do Hospital São Tomé Apóstolo, novo local de trabalho dos profissionais de saúde da ficção. Lidar com sangue e machucados, mesmo cenográficos, não foram uma experiência agradável, ela diz. “Tenho resistência zero. Foi bem difícil para mim, principalmente ver criança machucada. Você vai à sala de maquiagem pra passar um corretivo e sai deprimido, por causa do belo trabalho da maquiadora e sua equipe. São escaras, tumores, um sofrimento sem fim”, diz, aos risos.

A entrada da atriz na atração marca seu encontro com Marjorie, que a substituiu em “Império” quando ela precisou ser afastada por motivos de saúde. “Não somos a mesma pessoa”, brinca. A intérprete de Carolina comemora a reunião, agora em outras circunstâncias: “A Drica está no meu top 5 mundo! É uma das atrizes mais incríveis do mundo, espero que nossos caminhos continuem se cruzando”.

Drica Moraes e Marjorie Estiano, juntas em “Sob Pressão”. Foto: Raquel Cunha/TV Globo

Assim que recebeu o convite para fazer parte do elenco, Drica assistiu às duas primeiras temporadas de uma vez. “Chorei uma noite inteira e falei sim”, lembra. “É uma uma honra entrar em um projeto de excelências. E é lindo de ver como eles conseguem envolver e expressar o que a gente pretende. Pra mim foi um luxo”, afirma.

Descrita como truculenta, Vera tem um passado misterioso, que vai se revelando ao longo dos episódios. A amizade com Carolina, que vai enfrentar uma crise no casamento por não querer dar a Evandro o filho que ele deseja, vai ser fundamental nesse processo. “Ela é uma mulher com muitas dores, com um passado pesado. E ela vai se limpando, se depurando ao longo da série, pelo contato com a equipe toda. O que posso dizer é que essa questão do filho vai unindo as personagens”, explica a atriz.

Leia mais: Marjorie diz que vítimas de abuso se sentem fortalecidas com médica de ‘Sob Pressão’

Segundo a intérprete, a “marra” da infectologista é uma espécie de segunda pele criada para que ela consiga sobreviver diante de uma realidade tão difícil como a dos médicos descritos em “Sob Pressão”. “A rotina acaba te dando uma carranca, você começa a ficar frio pela própria rotina, você se habitua com situações. Isso não quer dizer que as pessoas não sintam. Elas usam uma máscara. A Vera é uma mulher que vai se embrutecendo pelo contato diário com atrocidades, com injustiças, arbitrariedades em relação à saúde. Mas ela é uma supermédica, competente, prioriza o paciente, a vida alheia e tudo mais”, justifica.

A própria Drica diz que não consegue ser indiferente ao descaso mostrado em muitos dos casos abordados na ficção. “A gente fica mais do que indignada, chocada de perceber como a saúde é tratada pelas políticas públicas no país. Esse é o grande dedo na ferida que a série coloca”, opina.