Após golaço que igualou marca de Ronaldinho, Willian se diz tranquilo com “boatos” do Barcelona

Willian comemorando o gol pelo Chelsea. (Foto: DENIS CHARLET/AFP via Getty Images)

Por Tiago Leme, de Lille (França) (@tiago_leme)

Disputando a sua sétima temporada pelo Chelsea, o meia Willian teve a longevidade no clube inglês premiada nesta quarta-feira, quando marcou um golaço que igualou uma marca de Ronaldinho Gaúcho, exatamente no dia que completou o seu jogo de número 300 pela equipe. O gol do brasileiro definiu a importante vitória de 2 a 1 sobre o Lille, fora de casa, no estádio Pierre Mauroy, pela segunda rodada da Champions League, justamente na semana que notícias sobre o interesse do Barcelona voltaram à tona na imprensa da Inglaterra.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Logo após a partida na França, além de comemorar o feito histórico, Willian também falou com a reportagem do Yahoo Esportes sobre possibilidade de uma transferência ao final desta temporada. Com contrato apenas até junho de 2020, o atleta de 31 anos poderia ir para outro clube ao final do vínculo sem que o Chelsea receba nada. Há pouco mais de um ano, a diretoria dos Blues recusou uma proposta de cerca de R$ 270 milhões do Barcelona. Desta vez, de acordo com jornais britânicos, a Juventus também gostaria de contratá-lo, mas é o time espanhol o principal interessado.

Leia também:

“Sobre o Barcelona, a gente sempre escuta alguns boatos, mas nada concreto. Eu estou bem tranquilo, com a cabeça tranquila”, afirmou Willian, que no mês passado disse em uma entrevista que gostaria de continuar em Londres.

Também nesta quarta-feira, o técnico do Chelsea, Frank Lampard, foi questionado sobre a situação e manifestou a sua vontade de que o camisa dez brasileiro permaneça no clube.

“Eu não tenho novidades sobre o contrato do Willian. Existe uma conversa entre ele, os representantes dele e o clube. Mas todo mundo pode ver que eu estou feliz com o Willy em campo”, disse Lampard.

Diante do Lille, Willian acertou um belo chute de primeira, que quicou no gramado e encobriu o goleiro Maignan, após cruzamento de Hudson-Odoi, aos 33 minutos do segundo tempo, quando o placar marcava 1 a 1. Foi o 18º gol do meia na Champions League, mesmo número de Ronaldinho e Juninho Pernambucano. Foram dez gols com a camisa do Chelsea, onde está desde agosto de 2013, e oito gols pelo Shakhtar Donetsk. Os três jogadores estão empatados na sétima posição na lista dos artilheiros brasileiros na principal competição europeia. O líder é Neymar, com 32 gols, seguido por Kaká (30), Rivaldo (27), Jardel (25), Élber (25) e Luiz Adriano (21).

“Foi um gol bonito, é um momento especial completar 300 jogos com a camisa do Chelsea. Sem dúvida é especial. Mas além do gol, acho que o mais importante foi a vitória. Nós precisávamos desse resultado hoje e conseguimos, agora é pensar no próximo jogo que também vai ser difícil”, afirmou.

Em seis anos no Chelsea, Willian conquistou cinco títulos pela equipe: Campeonato Inglês 2014/15 e 2016/17, Liga Europa 2018/19, Copa da Inglaterra Cup 2017/18 e Copa da Liga Inglesa 2014/15). Em 300 jogos disputados, ele fez 54 gols e deu 47 assistências. Mesmo com alguns altos e baixos do clube a alguns momentos em que esteve no banco de reservas, o brasileiro manteve uma regularidade considerável e destacou a importância de ficar tanto tempo em um mesmo lugar no futebol atual.

“Significa muita coisa, eu sempre sonhava e sempre acreditei que eu pudesse jogar em um clube grande como o Chelsea, e completar 300 jogos não é fácil. Você vê muitos jogadores que às vezes não têm esse número em um só clube. Então, realmente eu fico muito orgulhoso e muito feliz de poder ter completado 300 jogos com a camisa do Chelsea”.

E depois de disputar duas Copas do Mundo com a seleção brasileira, em 2014 e 2018, Willian ainda sonha com o hexa em 2022. Campeão da Copa América de 2019, ele não foi convocado pelo técnico Tite para os amistosos contra Colômbia e Peru em setembro e nem para os próximos em outubro, contra Senegal, no dia 10, e Nigéria, dia 13, ambos em Cingapura. No entanto, o meia espera ter nova oportunidade nos próximos compromissos.

“É claro que eu tenho esse objetivo de estar na seleção brasileira, tenho o desejo de vestir a camisa da seleção, é sempre um privilégio muito grande. É continuar trabalhando aqui para que eu possa voltar”, encerrou Willian.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard |Facebook |Spotify |iTunes |Playerhunter