Após cena de linchamento, Lucy Alves fala sobre destino de Brisa em "Travessia"

Brisa é linchada ao chegar em São Luís (Reprodução Globo)
Brisa é linchada ao chegar em São Luís (Reprodução Globo)

Em uma cena chocante e que vai marcar o resto de "Travessia", Brisa (Lucy Alves) foi linchada pela população após ser vítima de um crime virtual. A protagonista foi confundida com uma sequestradora de crianças após um deepfake, manipulação criminosa de imagens nas redes sociais.

Após ser linchada, Brisa consegue escapar e se esconde em um carro para não ser assassinada. Mesmo após a tragédia, a protagonista não vai se abater. "A vida de Brisa vira de ponta a cabeça a partir de agora. Gravar essa cena foi muito emocionante e muito difícil. Me arrepio sempre que lembro".

Para Lucy Alves, a tragédia irá mudar a trajetória de Brisa, que sairá da cidade pequena para conhecer novos mundos. "Estou curiosa para saber o que vai acontecer com Brisa. A Gloria gosta de trazer isso, sempre coloca a mocinha dela nessas situações. De fazer essa heroína passar por provações com deslocamento geográfico, se inserir em um novo meio, interagir com novas pessoas, apresentar uma nova cultura, sair de sua terra sair pra conhecer um novo mundo".

Sobre o termo deepfake, Lucy Alves explicou que não sabia do que se tratava antes de gravar a novela. "O deepfake usa a inteligência artificial para mudar o nosso rosto, para pegar expressões faciais e de voz. É uma coisa bizarra e pode mudar a vida completa de uma pessoa e até levar à morte. Com a Brisa, usam isso como brincadeira e viram a vida dela de ponta-cabeça".

Caso real

Na trama de "Travessia", Brisa é uma artista maranhense que precisa fugir de sua cidade após ser vítima de um crime cibernético. Um grupo de jovens em Portugal tem como brincadeira fazer montagens a partir de manchetes de crimes. Os dois encontram uma foto de Brisa no Instagram e colocam seu rosto em uma notícia sobre uma sequestradora de crianças, o que destrói a vida da personagem.

A história é baseada em fatos reais: em 2014, em São Paulo, a dona de casa Fabiane Maria de Jesus foi espancada até a morte graças a um retrato falado que indicava que ela seria uma sequestradora famosa.

"Foi algo terrível o que aconteceu com ela. Ela foi linchada no Guarujá por causa de uma notícia falsa. Não era nem uma deepfake ainda, era só um retrato falado. Era uma mulher com dois filhos, e morreu sem nem entender o que aconteceu. Esse fato me impressionou muito, porque hoje, com a força das redes, você divulga de uma forma muito mais precisa uma intriga dessas", contou a autora Glória Perez no "Mais Você".