Apoio de Bolsonaro a candidato durante debate gera crise entre aliados no MS

*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, BRASIL, 24/09/2022 - o presidente da Rpublica Jair Bolsonaro chega para o debate com candidatos a presidencia da Republica realizado no SBT. Coluna Monica Bergamo. (Foto: Greg Salibian/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, BRASIL, 24/09/2022 - o presidente da Rpublica Jair Bolsonaro chega para o debate com candidatos a presidencia da Republica realizado no SBT. Coluna Monica Bergamo. (Foto: Greg Salibian/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A declaração de apoio de Jair Bolsonaro (PL) a um candidato ao governo de Mato Grosso do Sul, em pleno debate presidencial da Globo nesta quinta (29), gerou uma operação de emergência entre seus aliados no estado.

Provocado no debate por sua adversária Soraya Thronicke (União Brasil) a mencionar na campanha o candidato Capitão Contar (PRTB), Bolsonaro pediu explicitamente voto a ele. Oficialmente, no entanto, o PL e o PP estão apoiando a candidatura de Eduardo Riedel (PSDB) ao governo.

O anúncio inesperado caiu como uma bomba na campanha de Riedel, que tem a ex-ministra da Agricultura Tereza Cristina (PP) como candidata ao Senado.

Para estancar a crise, Tereza Cristina (PP), gravou um vídeo reiterando o apoio a Riedel e mencionando que foi costurado com a participação do próprio presidente.

"Reitero o meu apoio ao Eduardo Riedel. No início desse processo, fechamos uma coligação, incluindo o PL, partido presidente. Essa decisão foi tomada em conjunto com todas as lideranças partidárias estaduais e nacionais e aprovada pelo presidente Bolsonaro", afirmou a ex-ministra.

Tereza também recebeu ligações dos presidentes nacionais do PL, Valdemar da Costa Neto, e do PP, Ciro Nogueira, para tentar colocar panos quentes na declaração do presidente.