Apoio de Anitta a Lula é celebrado como gol de Copa do Mundo por petistas

*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 19.05.2019 - A cantora Anitta, que declarou apoio em Lula nas eleições de outubro. (Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)
*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 19.05.2019 - A cantora Anitta, que declarou apoio em Lula nas eleições de outubro. (Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O apoio da cantora Anitta à pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi comemorado como um gol de Copa do Mundo entre grupos de petistas no WhatsApp.

Segundo integrantes do partido, a repercussão foi tão imediata quanto a resposta de Lula, que parodiou uma música da carioca para agradecer à mais nova apoiadora.

"Vamos juntos envolver o Brasil!", escreveu o ex-mandatário. O comentário foi publicado por ele nesta segunda-feira (11) poucos minutos após Anitta dizer que será "Lulalá" neste ano.

"Gol de Marta", afirma o deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) à reportagem, em referência à atacante da seleção feminina de futebol.

O número de seguidores de Anitta, a campanha que fez para que jovens tirassem o título de eleitor e seu engajamento na pauta ambiental foram alguns dos aspectos celebrados por dirigentes petistas, segundo o deputado.

Ele ainda cita a comemoração da secretária Nacional de Juventude do PT, Nádia Garcia, que avaliou que a pré-campanha de Lula deve alcançar muitos jovens indecisos a partir do apoio do Anitta.

Anitta ainda não tinha declarado voto em nenhum outro pré-candidato até então. Nos últimos tempos, porém, passou a falar com mais frequência sobre retomar os símbolos oficiais do país em meio à sua intensa campanha contra o presidente Jair Bolsonaro (PL).

A declaração de apoio a Lula ocorre após um tesoureiro petista ser assassinado por um bolsonarista durante sua festa de aniversário em Foz do Iguaçu, no sábado (9). A decoração do evento tinha o Partido dos Trabalhadores como tema.

Nesta segunda-feira, Anitta citou o caso lembrando que tinha dito que não apoiaria o ex-presidente em 2022 "por querer algo novo e diferente", mas que a aposta "extremamente antidemocrática" de seguidores de Jair Bolsonaro não deixa outra escolha.

"Se não houvesse uma morte envolvida neste caso do apoiador de Lula que foi atacado por um bolsonarista eu diria que a burrice dessas pessoas chega a ser engraçada. Mas não. É apavorante", escreveu a cantora.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos