Após nova eliminação, é cedo para falar em demissão para Sá Pinto no Vasco?

Pedro José Domingues
·2 minuto de leitura

Na última quinta-feira (03), o Vasco foi eliminado nas oitavas de final da Sulamericana em derrota por 1-0 para o Defensa y Justicia-ARG. Em partida em que os protagonistas foram Ribamar, Gustavo e Torres e Lucão, por suas falhas, o Vasco não conseguiu manter a vantagem do 0-0, e sofreu com os desfalques.

Ricardo Sá Pinto retornou ao comando técnico vascaíno após ficar afastado em quarentena por ter sido infectado pelo novo coronavírus, e novamente foi questionado por suas escolhas durante o jogo. RSP tem atrasado nas substituições da equipe, mesmo que os jogadores que esteja em campo não venham rendendo durante a partida, com suas alterações vindo por volta dos 35/40min.

Vasco Da Gama v Defensa y Justicia - Copa CONMEBOL Sudamericana 2020 | Bruna Prado/Getty Images
Vasco Da Gama v Defensa y Justicia - Copa CONMEBOL Sudamericana 2020 | Bruna Prado/Getty Images

Além disso, a ausência de Germán Cano foi significativa para o resultado da partida. Ribamar e Gustavo Torres, substitutos do atacante argentino, perderam várias oportunidas claras em que Cano poderia ter marcado, assim como vem marcado nos últimos jogos.

No momento, é difícil cogitar uma demissão de Ricardo Sá Pinto. O treinador português constantemente em tendo desfalques em sua equipe por conta do coronavírus - o Vasco é o clube que mais teve casos no Brasileirão 2020.

Sem material humano em uma equipe que já não tinha material humano - elenco fraco e curto -, nenhum técnico seria capaz de lidar com isso, além da pressão política que o clube vive meses antes do novo mandatário assumir.

Apesar disso, Ricardo Sá Pinto teve um bom trabalho no setor defensivo da equipe vascaína, implantando um esquema com três zagueiros, dois alas e dois volantes de proteção à zaga. No entanto, o setor ofensivo ainda deixa a desejar, mesmo com o bom Germán Cano na liderança do ataque.

O trabalho de RSP é realmente bem abaixo do esperado, mesmo que não tivesse tanto sucesso em sua carreira. Em 11 jogos, foram apenas duas vitórias, cinco empates e qautro derrotas até o momento. Apesar da posição no Campeonato Brasileiro e a eliminação na Sulamericana, uma demissão de Ricardo Sá Pinto seria, no momento, um grande desrespeito com o treinador, com o elenco, e com o próprio Vasco.

Vasco Da Gama v Defensa y Justicia - Copa CONMEBOL Sudamericana 2020 | Bruna Prado/Getty Images
Vasco Da Gama v Defensa y Justicia - Copa CONMEBOL Sudamericana 2020 | Bruna Prado/Getty Images

É necessário ter paciência com o técnico estrangeiro que chegou tem pouco mais de dois meses de futebol brasileiro, e entender a situação política que o clube vive. Novamente, sem material humano onde já não tinha material humano, é quase que inviável de se fazer um trabalho regular e de sucesso.