Após briga, homem tem o pescoço cortado e morre em acesso à estação de trem de Madureira

Arthur Leal
·1 minuto de leitura
Reprodução

RIO — Um homem foi morto, na tarde desta quinta-feira, em frente à bilheteria da estação de trem de Madureira, na Zona Norte. De acordo com testemunhas, após uma briga, ele teve a garganta cortada por um outro indivíduo com uma garrafa. A imagem forte, da vítima totalmente ensanguentada numa área de grande movimento, chocou quem passava pelo local.

De acordo com a Supervia, o acesso da estação Madureira próximo ao calçadão encontra-se fechado devido ao incidente, que aconteceu por volta das 12h30. Segundo a empresa, o Corpo de Bombeiros e o Grupamento de Policiamento Ferroviário (GPFer) foram acionados imediatamente. A estação, no entanto, segue em funcionamento e os clientes podem acessá-la pela entrada próxima ao viaduto Negrão de Lima e à estação do BRT.

Sobre o ocorrido, a concessionária afirmou em nota que lamenta que, a exemplo do que ocorre em todo o estado do Rio, o sistema ferroviário, do qual dependem milhares de passageiros, registre episódios de violência como esse. A empresa ressaltou ainda que, de acordo com o contrato de concessão, a segurança pública é uma atribuição do Governo do Estado, e que os agentes de controle da concessionária não têm poder de polícia e acionam os órgãos responsáveis sempre que necessário.

Procuradas, polícias Militar e Civil ainda não deram maiores informações sobre o crime. Nas redes sociais, testemunhas afirmaram que os dois eram vendedores ambulantes e, antes do assassinato, teriam se desentendido.