Antonia Fontenelle diz que não brigou por herança: 'Briguei pelo meu lugar de companheira, de esposa'

Atriz falou sobre a disputa judicial com as filhas de Marcos Paulo no “Programa do Gugu” (Reprodução/ instagram.com/ladyfontenelle)

Antonia Fontenelle foi entrevistada no “Programa do Gugu” desta quarta-feira (19), na Record, e falou sobre a disputa judicial com as três filhas do diretor Marcos Paulo, morto em 2012. A atriz, que ganhou na Justiça o direito a receber parte da herança do ex-companheiro, acusou Wanessa, filha do diretor com Tina Serina; Mariana fruto da relação de Marcos Paulo com Renata Sorrah; e Júlia filha dele com Flávia Alessandra, de serem machistas.

Trata-se de machismo, por parte de mulheres, isso de querer tirar o meu lugar, me desqualificar. Eu não estou falando do dinheiro, porque eu não estou brigando por herança. Eu briguei pelo meu lugar de companheira, de esposa. Eu não quero saber de números. Eu estou falando de respeito. Estou falando do meu lugar que é de direito”, disse Antonia durante a entrevista.

Leia mais:
Aerosmith faz exigências inusitadas para produção do Rock in Rio
Nego do Borel diz que queria usar anabolizante e foi impedido por Anitta

A atriz também garantiu que se as filhas de Marcos Paulo tivessem conversado com ela, ela teria aberto mão da herança. “Eu vou repetir, Gugu: se as três sentam comigo e falam: ‘Antonia, eu sei que meu pai te beneficiou, mas a gente não concorda, mas a gente tem ciência da mulher que você foi para ele, do que você fez por ele, principalmente quando ele estava doente’. Eu falaria: ‘Ah, meninas, façam bom uso’. Mas, da forma como foi feita, o tempo inteiro em uma tentativa de me desqualificar, é o que me faz hoje não abrir mão do que me é de direito”, afirmou Antonia Fontenelle.