Antimonarquistas planejam protestos na coroação do rei Charles da Inglaterra

LONDRES (Reuters) - Antimonarquistas britânicos disseram neste domingo que planejam protestar durante a coroação do rei Charles em maio, dizendo que a cerimônia é "um tapa na cara" para a maioria das pessoas que estão sofrendo com a inflação alta.

O grupo de ativistas Republic disse que entrou em contato com a polícia de Londres sobre seus planos de realizar uma manifestação pacífica na Praça do Parlamento, que fica em frente à Abadia de Westminster, onde os monarcas britânicos são coroados.

"A coroação é uma celebração do poder e privilégio hereditário, não tem lugar na sociedade moderna", disse Graham Smith, chefe executivo da Republic.

"A um custo de dezenas de milhões de libras, essa peça de teatro sem sentido é um tapa na cara de milhões de pessoas que lutam contra a crise do custo de vida."

O Palácio de Buckingham disse no sábado que a coroação será celebrada com procissões, um concerto no Castelo de Windsor, festas de rua e shows de luzes.

Charles, de 74 anos, tornou-se rei em setembro, depois que sua mãe, a rainha Elizabeth, morreu. A coroação será no dia 6 de maio.

As pesquisas mostraram que a maioria dos britânicos apoia a monarquia, mas a República afirmou que o apoio está se esvaindo.

(Por William Schomberg)