Anitta sobre bissexualidade: 'É a minha realidade há mais de 10 anos, roubava pretendentes do meu irmão'

Anitta beija outra mulher em clipe (Foto: Reprodução / Kisses Anitta)

Divulgando seu novo álbum ‘Kisses’, Anitta está fazendo uma série de entrevistas por onde passa e, durante uma conversa com a revista espanhola ‘Shangay‘, abriu o jogo sobre sua bissexualidade, algo ainda pouco falado pela ‘poderosa’ no Brasil e também com poucos detalhes em sua biografia não autorizada, “Furacão Anitta“.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

“A bissexualidade tem sido uma realidade pra mim há muito tempo, mais de dez anos. Escolhi o jeito certo de falar sobre, porque não queria contar diretamente para a imprensa. Talvez eles a teriam tratado de uma maneira que não fosse respeitosa”, disse a artista, que aparece beijando várias mulheres em clipe do último trabalho e já não mostrava problemas com isso em outros clipes.

Ela completa: “Meus pais sabem disso desde que eu tinha 13 ou 14 anos. Meu irmão também. Tive muita sorte com a minha família. Não é que minha mãe ame esse fato, mas ela sempre me amou como eu sou, e ela me respeita. Meu irmão não se dava tão bem com o fato na adolescência, porque, às vezes, roubava suas pretendentes, risos”.

Leia Mais: Anitta quebra silêncio e analisa Bolsonaro: ‘Faz parecer normal ter preconceito’

A poderosa, que na capa do novo álbum beija a si mesmo, também foi questionada sobre a escolha da foto e perguntada se a imagem não pode ser interpreta como um beijo lésbico.

“Vejo muitas coisas nessa capa. Para começar, uma mulher independente que não precisa de mais ninguém, nem para beijar. Amo também o formato de coração que forma a silhueta de duas Anittas. Quem vê como um beijo lésbico, tudo bem. A verdade é que eu nunca tive um relacionamento duradouro com uma mulher, ou eu me esqueci, risos. Mas eu não me importo de tratar essa questão (bissexualidade). Eu só quero que as pessoas vejam que é normal. Muitos não tem coragem de dizer isso, e eu não as julgo. Entendo que é difícil enfrentar”, responde a cantora.

‘O problema surge quando temos um presidente preconceituoso’

Anitta ainda é questionada pela publicação espanhola sobre a questão política do Brasil e a escolha de presidentes apontados por serem ‘preconceituosos’ para o poder. Ela, que já falou sobre Jair Bolsonaro em entrevista à agência ‘EFE‘, voltou ao tema.

“Também dou a cara a tapa pela atual situação do Brasil. Não é algo que está acontecendo apenas no Brasil, olha o que acontece no Brunei, país onde podem matar LGBT com pedras. Que triste! As pessoas que votaram no Bolsonaro pensaram nas mudanças que poderia provocar na economia, educação e na luta contra a violência, e eu tenho que respeitar essa escolha. O problema surge quando temos um presidente preconceituoso. Também estou preocupada com o meio ambiente, que as florestas amazônicas não estejam cuidadas. Os presidentes precisam cuidar de tudo, seja dos gays ou não, dos ricos ou pobres, religiosos ou não”, diz ela para a publicação.

Assista a seguir: