Anitta revela diagnóstico de ‘Epstein-Barr’, causador da ‘doença do beijo’

Anitta credit:Bang Showbiz
Anitta credit:Bang Showbiz

Anitta revelou que contraiu o vírus ‘Epstein-Barr’.

Durante a coletiva de imprensa de lançamento do documentário ‘Eu’, produzido por Ludmila Dayer – que conta sua própria história na luta contra a esclerose múltipla, a qual, de acordo com ela, foi desencadeada pelo mesmo vírus -, a funkeira abriu o coração ao falar sobre a descoberta do problema de saúde.

‘’Há dois meses, passei pelo momento mais difícil da minha vida. Ela (Ludmila Dayer) contou como ela foi diagnosticada com esclerose múltipla. No dia seguinte, eu tive uma notícia terrível e grudei nela. Se estou falando, caminhando, respirando, vivendo é pelo quanto ela me ajudou’’, explicou a cantora.

Anitta afirmou que não conteve a emoção ao conhecer a batalha de Dayer, e que a convivência com a estrela foi de grande importância para o diagnóstico.

‘’Nunca liguei, mas ela me mandou mensagem e eu pensei: "Poxa, vou responder por educação". Só ali vi o quanto que eu não estava bem. Isso mudou a minha vida. Eu estava chorando vendo o documentário’’, disse ela.

De acordo com o infectologista Roberto Badaró, em entrevista ao ‘Estadão’, mesmo sendo conhecida como ‘doença do beijo’ a transmissão pode ocorrer por qualquer contato com gotículas de saliva, e que existem casos de pacientes que não apresentam nenhum sintoma.

‘’Diga à cantora Anitta para ela não ficar preocupada. Diga também que a maioria das pessoas tem isso e não tem nem sintomas, quanto mais sintomas graves’’, explicou o especialista.