Anitta protesta após Bolsonaro recusar 5 vezes vacinas da Pfizer: “Não foi um acaso”

·1 minuto de leitura
Anitta lança 'Girl From Rio' no dia 30/04 (Reprodução / instagram @Anitta)
Anitta está divulgando 'Girl From Rio' (Reprodução / instagram @Anitta)

Anitta usou sua conta no Twitter para protestar contra as cinco recusas de compra de vacinas da Pfizer reveladas pelo depoimento de Carlos Murillo, presidente da farmacêutica para a América Latina, na CPI da Pandemia nesta quinta-feira (13).

“Milhões de vacinas recusadas. A morte do Paulo Gustavo e de vários outros brasileiros não foi um acaso. Tinha prevenção e foi rejeitada. Meu Deus, meu Deus”, escreveu a cantora na rede social. Nos comentários os fãs escreveram: “Genocida”; “Assassino”, “Não aguento mais”.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também

A CPI da pandemia revelou, com o depoimento do presidente da empresa, que o governo de Jair Bolsonaro (Sem Partido), recusou vacinas em 14 de agosto de 2020, 18 de agosto de 2020, 26 de agosto de 2020, 15 de fevereiro de 2021 e 8 de março de 2021. O país poderia ter imunizado, em 2020, cerca de 1,5 milhão de pessoas.

A cantora está morando nos Estados Unidos para prosseguir com a promoção de sua carreira internacional e na última semana também se manifestou contra a ação da Polícia Civil do Rio de Janeiro que resultou em 28 mortes na favela do Jacarezinho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos