Anitta e outros artistas repudiam comentários de DaBaby

·2 minuto de leitura

Resumo da notícia:

  • DaBaby foi acusado de homofobia com algumas falas durante o seu show no último fim de semana.

  • Membros da indústria musical estão se posicionando contra o rapper.

As falas homofóbicas de DaBaby estão repercutindo no mundo artístico. Anitta, que tem uma parceria musical com o artista, se posicionou nas redes sociais, assim como Demi Lovato e Elton John.

Leia mais:

Embora não tenha citado diretamente o nome de DaBaby, Anitta publicou em seu Twitter uma mensagem que fala justamente para a comunidade LGBTQIA+ e sobre o preconceito contra as pessoas que vivem com HIV/AIDS. “Eu vou sempre estar ao lado da minha comunidade LGBTQ+. Também enviando todo o meu respeito e apoio pelo fim da ignorância e estigma sobre HIV/AIDS. Eu condeno todo tipo de demonstração de ódio. Deixem o amor brilhar”, escreveu nesta quarta-feira (28). Vale lembrar também que, antes do compartilhamento, Anitta exaltou um dos clipe de Lil Nas X, que é assumidamente gay, dizendo ser uma obra de arte.

Demi Lovato publicou uma série de imagens no Instagram, relatando o que ocorreu no show, e explicando o quão problemática era a fala de DaBaby. “HIV não é uma doença gay”, diz a primeira foto. “Por décadas, pessoas usam a associação entre os homens gays e HIV/AIDS como uma desculpa para perpetuar falsas narrativas sobre pessoas queer”, explica em outra fotografia, acrescentando que 23% dos casos de HIV em 2019, nos Estados Unidos, foram diagnosticados em pessoas heterossexuais. Na legenda, a artista ainda incentivou as pessoas a ouvirem a versão original de “Levitating”, como um boicote a DaBaby.

Elton John também demonstrou indignação com o comportamento de DaBaby e postou diversos tuítes. “Ficamos chocados ao ler sobre a desinformação sobre HIV e declarações homofóbicas feitas em um recente show de DaBaby. Isso alimenta o estigma e a discriminação e é o oposto do que nosso mundo precisa para combater a epidemia de AIDS”, começou o britânico.

“Você pode viver uma vida longa e saudável com o HIV. Homofóbicos e descrentes do HIV não têm lugar em nossa sociedade e indústria e, como músicos, devemos espalhar compaixão e amor pelos pessoas mais marginalizadas em nossas comunidades. O trabalho de um músico é aproximar as pessoas”, afirmou o cantor, acrescentando na sequência de tuítes alguns dados científicos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos