Anitta diz que é ameaçada e chantageada por Léo Dias: "Vivi por muitos anos com esse medo"

Foto: Reprodução/Instagram/@anitta

Anitta desabafou em seu Instagram na noite deste domingo (24) após um desentendimento com o jornalista Léo Dias. A cantora disse que passou anos sendo ameaçada e chantageada por ele. O que fez ela falar sobre o assunto foi a publicação de uma matéria envolvendo sua mãe.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Na ocasião, a artista desmentiu a versão publicada pelo jornalista. Irritado, Léo teria ameaçado expor conversas antigas que teve com ela e que poderiam comprometer sua carreira. Muitas dessas conversas envolvem nomes de outros famosos, como Preta Gil, Pabllo Vittar, Ivete Sangalo e Marília Mendonça.

Leia também:

Antes de falar sobre a polêmica, Anitta disse que mudou ao longo dos anos e não está mais disposta a ceder às ameaças e chantagens. Ela explicou que só passou todo esse tempo aguentando a pressão de Léo Dias calada porque achava que ele poderia realmente acabar com a sua carreira, mas hoje já não teme mais.

“Acho que o público sabe quem são as pessoas, não adianta a gente mentir. Todo mundo erra, eu erro pra caramba (...) Essa situação me desestabilizava. Agora não vou deixar mais isso acontecer”, disse a cantora, que aproveitou para mandar um recado bem direto ao jornalista.

“Prefiro lidar com a turbulência de ter áudios e conversas vazadas por você, Léo Dias, do que viver com constante medo de uma chantagem do que pode acontecer com a minha carreira ou com a minha vida. Eu tô até tremendo. Realmente decidi conviver com qualquer consequência de qualquer coisa que eu tenha falado do que conviver com um eterno medo de uma ameaça. Pode soltar qualquer coisa que você tenha sobre mim. Vou continuar sendo a pessoa que eu sou”, afirmou.

No desabafo, Anitta também falou sobre a dificuldade de lidar com um dependente químico e disse que recebia mensagens agressivas de Léo Dias. Vale lembrar que o jornalista já falou abertamente sobre o vício em drogas e chegou a relatar uma internação. “Eu pensava ‘Meu Deus, o que eu faço?’. Cheguei a ajudar ele a escrever um livro sobre mim, falei sobre tratamento. Porém, realmente, me senti por diversas vezes perdida”, declarou.