Anitta denuncia inércia do governo federal com "exploração de madeira e ouro"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Anitta está em um relacionamento monogâmico e fechado (Foto: Divulgação / Marco Ovando)
Anitta denuncia desmandos do Governo (Foto: Divulgação / Marco Ovando)

Resumo da Notícia:

  • Anitta usou as redes sociais para voltar a criticar o governo federal

  • Cantora, ela também é ativista dos direitos humanos e do meio ambiente

  • A artista já tinha denunciado o desaparecimento do indigenista e do jornalista britânico

Anitta está empenhada em denunciar os desmandos do Brasil internacionalmente e usou sua conta no Instagram para isso. A cantora, que é defensora dos direitos humanos e do meio ambiente, falou em inglês sobre o risco que ambientalistas correm no Brasil.

Em um longo post com fotos da missionária Dorothy Stang, que foi assassinada em 2005, ela alertou sobre a ineficácia do governo sobre a resolução de crimes e lembrou do desaparecimento do jornalista Dom Philips e do indigenista Bruno Pereira.

“Esse é o destino de quem tenta lutar de perto contra a devastação da floresta amazônica e a aniquilação dos povos indígenas. O governo sabe de tudo o que acontece por lá, mas nunca fará nada a respeito porque não quer prejudicar o agronegócio, além da exploração de madeira e ouro”, escreve em inglês.

Anitta continuou: “O dinheiro sempre está falando mais alto que o meio ambiente. Fodam-se todos os idiotas que pensam poder viver sem a natureza, a água ou o oxigênio”, afirmou sobre os possíveis interesses do governo.

Ela ainda apontou que a gestão faz vista grossa. “Podem andar por aí com armas matando como se não houvesse lei, os ativistas e todos que querem denunciar as merdas que acontecem por lá também devem ter suas armas e atirar contra os exploradores ilegais sem consequências ilegais. Eu não aguento mais essa droga. Justiça”, concluiu.

No Twitter, ela já havia comentado sobre o desaparecimento do indigenista e do jornalista. “Já falei sobre a Amazônia ser uma grande terra de ninguém no Brasil, onde se faz o que quer e nada acontece com quem fez né? O que aconteceu com Dom Phillips e Bruno Pereira?", perguntou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos