Anitta reprova economia, política externa e prioridades de Jair Bolsonaro para o Brasil

Anitta criticou vários pontos do governo de Jair Bolsonaro (reprodução / instagram @anitta)
Anitta criticou vários pontos do governo de Jair Bolsonaro (reprodução / instagram @anitta)

Há alguns anos Anitta é uma crítica do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e se sentiu confortável para tecer uma série de comentários sobre a política econômica, externa e as prioridades que o chefe do executivo tem tomado nos últimos dois anos e meio.

As mensagens coincidiram com uma inédita demonstração de força das Forças Armadas Brasileiras em meio à uma crise institucional entre executivo e judiciário provocada pelo presidente. “O país se desfazendo em preços altíssimos, desemprego e mortes... e o presidente gastando o tempo das pessoas com palhaçada de voto impresso.... alguém precisa mandar no fax ou no bip dele o que que está precisando de verdade no Brasil”, escreveu em sua conta no Twitter.

Leia também:

Crítica do governo atual, ela considera jocosa as ações do poder executivo. “É isso que o Bolsonaro tá fazendo cada dia mais e mais. Pegando a imagem do nosso país e jogando no esgoto. Nenhum outro país quer ter relações com o Brasil nesse momento. Estamos isolados do mundo. Tudo graças a esse energúmeno que só olha pro próprio umbigo”, esbravejou.

Anitta ainda explicou aos fãs os empecilhos de uma má relação internacional. “Não pensem vocês que ter boa relação com outros países só afeta a vida do rico. Não, não! Um país com boas relações internacionais consegue muitas aberturas pra oportunidades que são sentidas pela sociedade inteira. Do rico ao pobre”, apontou.

Ela também relatou o desfile de forças militares que o presidente esteve presente nesta terça-feira (9), na Explanada dos Ministérios, em meio à uma crise institucional entre os poderes mantenedores da república. “Até a diretora da minha escola cancelava o desfile do pelotão da bandeira quando tinha uma chuva ou um empecilho do tipo. O cara, com o país acabando, está fazendo desfile... Olha... Vou te falar, viu. Imaginando os presidentes dos outros países sentindo aquela vergonha alheia”, apontou.

Voto Impresso e medidas políticas

A demonstração de força militar, que em mais de 80 anos nunca passou pela Praça dos Três Poderes, aconteceu no dia que a Câmara dos Deputados votaria o projeto para que o voto no Brasil voltasse a ser impresso, condição que o presidente instituiu para que houvesse “eleições limpas” no pleito de 2022.

Atenta ao fato, Anitta não se furtou. “Parece uma piada... O cara que faz seu marketing e sua campanha eleitoral toda baseada em Internet, fake news e tecnologia robô e agora quer que o povo vote impresso”, lembrou sobre a campanha de 2018.

Ela ainda comentou as propostas econômicas de Jair Bolsonaro em campanha que não se cumpriram. “Aquela lenda que os bolsonaristas tanto falavam de dólar alto... Que Bolsonaro faria cair e etc, etc. A cada dia piora porque o presidente não está preocupado em fazer politicagem... Ele vive numa bolha de egocentrismo que não o deixa ele descer do salto da opinião de bosta dele para o benefício do Brasil”, criticou.

A carioca também alerta sobre os supostos interesses do presidente. “Ele quer saber de ser poderoso aqui. Dessas briguinhas baixo nível entre políticos daqui... Acha que não faz diferença alguma estar em bons termos com outros países. Pensa pequeno”, relatou.

Anitta conclui falando sobre o vale de desinteresse que o Brasil foi colocado nos últimos anos: “E aí o que acontece? A gente perde investimento externo nas nossas empresas. Turismo internacional praticamente some no Brasil. A moeda não gira de fora pra dentro, apenas internamente ou de dentro para fora... E assim o país não cresce economicamente. Vamos empobrecendo, perdendo empregos, aumentando os preços de tudo... Mas o desfile está rolando”.

Deputado Federal alfineta Anitta

O parlamentar respondeu uma das várias mensagens que ela publicou criticando um erro que ela cometeu quando teve aulas sobre política com Gabriela Prioli em 2020: “Não entendo como ainda se atreve a abrir a boca sobre política depois de ‘deputado municipal’. Fale sobre tatuagens, é melhor.”

Anitta então questionou qual era o interesse do parlamentar em criticar um eleitor. “Grande parte do eleitorado ao qual o senhor vai pedir voto já já cresceu não entendendo nada de política. Que bom que matei minhas dúvidas na frente dos outros sem vergonha nenhuma... Assim vários puderam aprender comigo”, ressaltou.

À época, Anitta e Prioli foram acompanhadas por centenas de pessoas pelas redes sociais em suas aulas semanais que ensinaram desde a divisão dos poderes da república até os impactos das decisões de cada um deles. A cantora também estudou economia antes de entrar no conselho de um banco.

Ela continuou o questionamento ao político: “Você já fez alguma coisa no seu mandato pela educação política no Brasil? Ou está aí na sua sala zoando da cara do eleitor que não teve acesso à informações básicas que deveriam ser parte do estudo público do Brasileiro?”

O deputado, que é cabo da Polícia Militar de Minas Gerais e de direita, desdenhou da cobrança: “Sei que você faz muita coisa na frente dos outros sem vergonha nenhuma. Outra coisa, não peço voto para imbecis pois eles já têm preferência pelos vereadores federais do PT.”