Após corte de patrocínio da Petrobras, Festival Anima Mundi lança campanha de financiamento coletivo

Os criadores e curadores do Festival Cesar Coelho, Aída Queiroz, Lea Zagury e Marcos Magalhães, durante e edição 2018. (Imagem: divulgação AnimaMundi)

Com a edição 2019 bastante dificultada após o anúncio de corte de patrocínios culturais por parte da Petrobras, o Festival Anima Mundi, maior evento de animação da América Latina, lança uma campanha de financiamento coletivo para arrecadar fundos que garantam sua realização de forma próxima ao que vinha sendo feita até então.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Quem quiser colaborar pode acessar o site Benfeitoria e contribuir, com valores que vão de R$ 20 a R$ 20 mil. Há recompensas que variam de acordo com o montante pago pelo apoiador, desde camisetas do Festival até passaporte para todas as sessões.

A campanha, que fica no ar até 27 de junho, tem três metas: se chegar a R$ 400 mil, garante a realização em São Paulo no Rio de Janeiro, apenas com as mostras de filmes. Se chegar aos R$ 600 mil, ainda será possível organizar o Papo Animado, com artistas de diferentes partes do mundo. E se o valor atingir R$ 800 mil, a programação ainda contará com o tradicional Anima Fórum, dedicado ao encontro entre profissionais da área.

De acordo com a organização, a última edição do Festival, em 2018, movimentou R$ 26,8 milhões e gerou R$ 2,6 milhões em impostos, tendo público estimado de 50 mil pessoas e cerca de 500 filmes, entre curtas-metragens e longas.

A 27ª edição do Festival Anima Mundi está prevista para acontecer entre os dias 17 e 21 de julho no Rio de Janeiro, e 24 e 28 de julho, em São Paulo.