Andressa Urach voltou para o Miss Bumbum, mas não perdeu a fé: “Jesus é leve”

Patrick Monteiro
·3 minuto de leitura
Andressa Urach ainda é uma mulher de fé (reprodução / instagram @andressaurach)
Andressa Urach ainda é uma mulher de fé (reprodução / instagram @andressaurach)

Resumo da notícia

  • Andressa Urach conta em live com sua fé se transformou após sua saída da Igreja Universal

  • A modelo já frequentou igrejas mais progressistas, mas agora não pretende ser frequentadora

  • Urach ressalta que sua relação atual com Deus é maior do que qualquer momento que esteja vivendo

Que Andressa Urach é uma nova mulher não é novidade para ninguém. Mas ela garante que sua volta para o concurso que a lançou não afetou a fé que construiu ao longo dos últimos seis anos como convertida ao protestantismo.

“Nosso relacionamento com Deus é individual, ele não faz acepção de pessoas. O amor dele por mim e por todos é o mesmo, ele não é uma religião. Ele não é um tijolo. Ele não é um cnpj. Ele é mais que isso e ama todos nós. Costumo dizer que talvez seja a pior delas e mesmo assim ele teve misericórdia de mim”, disse em live com o Yahoo!.

Leia também

Seu encontro com a religião começou em 2014 após viver uma experiência de quase morte por complicações da aplicação de hidrogel nas pernas. À época ela ficou semanas internada e passou dias difíceis na UTI. “Hoje não tenho mais medo da morte por causa disso. Ele me ama e me aceita como sou. Saí da igreja, mas não perdi minha fé. Não perdi meu relacionamento com Deus”, lembra.

Para Andressa, estar no Miss Bumbum não interfere na sua fé. “Somos muito julgados e isso também é pecado. Acredito que o pecado está na língua. E machucá-las, se sentir superior, humilhá-las, isso é pecado”, avalia.

Contato com o divino

A apresentadora conta que seu relacionamento com o divino não está mais dentro de um templo. “Está quando fecho a porta do meu quarto e digo: ‘Senhor, me ajuda. Tira essa angustia do meu coração’. Isso pra mim é fé, é Deus, é muito mais que religião. Acredito que não preciso ser um robô ou um personagem que a religião cria, é isso que ela faz: robôs”, alerta.

A empresária ressalta acredita nos ensinamentos do novo testamento. “Jesus é leve. Teve uma fase que fiquei fanática e acho que todo mundo que se converte fica um pouco assim até achar o equilíbrio e hoje achei o equilíbrio”, conta.

Novos caminhos religosos

Desde que rompeu com a Igreja Universal do Reino de Deus, que ela acusa de roubo após ter doado mais de R$ 1 milhão para eles, Andressa tem frequentado novos espaços. “Acabei conhecendo duas igrejas que nunca tinha ido: Batista da Lagoinha e a Bola de Neve, que são mais progressistas”, diz.

Mas ela afirma que não sente o mesmo que antes nos templos. “Hoje entendo que é bom ir à igreja, ouvir a palavra de Deus, mas entendo que não é preciso. Gosto muito de ler a bíblia em casa, os salmos, Matheus, Marcos, Lucas, João... Meu marido lê a bíblia pra mim. O meu relacionamento com Deus é pessoal, não preciso ir até uma igreja para falar com ele”, conclui