Andrea Beltrão acorda do coma em ficção paralela ao Brasil de 2022

Andrea Beltrão e Lara Tremouroux em
Andrea Beltrão e Lara Tremouroux em "Ela e Eu". Foto: Divulgação/Fox Film do Brasil

Resumo da notícia:

  • Em novo filme, Andrea Beltrão acorda de um coma após 20 anos e reaprende a viver

  • Em entrevista ao Yahoo, atriz e elenco de "Ela e Eu" comentam bastidores do novo filme nacional

  • Longa com Beltrão, Du Moscovis e Mariana Lima chega aos cinemas nesta quinta-feira (21)

E se você acordasse de um coma de 20 anos? Como faria para se adaptar ao novo mundo? E como sua família faria para inseri-lo de volta à rotina? Esse é o centro da história de "Ela e Eu", novo filme protagonizado por Andrea Beltrão e dirigido por Gustavo Rosa de Moura, que chega aos cinemas nesta quinta-feira (21).

Na trama, Bia é uma mulher na casa dos 50 e poucos anos, que passou 20 anos em coma após ter problemas ao final da gravidez. Cuidada pelo ex-marido, a nova esposa dele, a filha e uma amiga, ela permanece em casa até acordar repentinamente e ter que reaprender a viver.

Em entrevista ao Yahoo, a atriz abriu detalhes sobre a produção, ao lado de Du Moscovis, Mariana Lima e do diretor do longa, Gustavo Rosa de Moura. Questionada sobre como explicaria a realidade do Brasil atual para Bia, Andrea Beltrão não poupa a lamentação pelo contexto do país sob comando do presidente Jair Bolsonaro, marcado por violência, negligências com a saúde e discursos preconceituosos.

"Deu tudo errado. Decadência. Mas vamos lá. Estamos aqui. Não confie neles. 'Eles' é o pessoal aí que gosta de bater, de arma, que tem que ter uma coisa concreta. Não é uma entidade espírita. É esse pessoal mais arrojado para esse lado da violência", declarou ao citar indiretamente aos grupos de extrema direita, apoiadores do governante.

Para Mariana Lima, que vive a nova esposa de Du Moscovis, intérprete do ex-marido de Bia, a trama seria completamente diferente caso fosse ambientada na realidade atual. "Ela acorda em outra condição. Acordar agora seria um filme muito diferente", completou a atriz.

A gente teria um outro filme se a Bia estivesse acordando em 2022. Isso é fato"Mariana Lima

Resistência cultural

Em meio a frequentes quedas no orçamento federal para a cultura e falta de incentivo das autoridades, o diretor Gustavo Rosa de Moura se vê como resistência ao seguir com o cinema nacional. "A cultura é forte e resistente. A gente tomou muitos golpes e está tomando ainda, mas estamos resistindo. Estamos aqui lançando filme e fazendo tudo o que a gente pode e fazendo tudo para mudar isso, trocar essa situação e tentar recuperar o que tinha de bom e foi destruído e construir coisas novas", refletiu.

"Todo mundo sabe que está muito difícil. Não é só para cultura. A gente está sofrendo um ataque muito violento a tudo o que mais humano e do meio ambiente incluído nisso. A gente tem que resistir porque vai passar", completou.

Sobre a preparação para "Ela e Eu", o elenco chegou ao consenso de que a sintonia foi fundamental para o bom andamento da produção. "A gente ficou um tempão trabalhando. Teve um cruzamentos de inspirações. Um no outro, na vivência do outro. De um livro, de um filme. E isso ficou muito forte na história. Cada personagem, quando entra, vem carregado de propriedade do que ele está contando. É um filme de vários personagens e isso dá muita força para o filme", explicou Andréa Beltrão.

"Toda a convivência que a gente teve já foi preparando muito o elenco para o que eram as relações da trama", completou Eduardo Moscovis. "A locação também foi um achado, por ser na Ilha do Governador, um lugar diferente do que a gente é acostumado no Rio. A equipe se comportava de uma forma muito respeitosa também. Raramente, a gente precisava pedir silêncio", concluiu. Confira o trailer:

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos