André Lamoglia diz que público verá nova versão dele em 'Elite'

·4 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O colégio Las Encinas, onde estudam os ricaços do seriado "Elite", está sempre pronto para receber novos alunos. A partir da quinta temporada, ainda sem data confirmada (a 4ª estreia em 18/6 na Netflix), um brasileiro vai circular entre as salas de aula e as intrigas que costumam agitar os pobres meninos ricos da trama.

André Lamoglia, 23, foi anunciado como parte do elenco em fevereiro deste ano. Em seguida, ele já se mudou para Madri, na Espanha, onde a série é gravada. Lá, começou os ensaios e filmagens, embora ainda não possa dar detalhes sobre o personagem.

Em entrevista ao F5, ele conta que foi selecionado após o empresário mandar o material dele para o produtor de elenco da série. "Em seguida fiz meu primeiro teste com um texto já antigo da série, depois outros testes, e um tempinho depois veio a grande notícia [de que havia sido aprovado]", comemora.

O ator diz que já assistia à série, da qual era fã. "Eu acompanhava e gostava muito", diz. "É motivo de orgulho fazer parte dessa produção de tanta qualidade e reconhecimento mundial que eu já admirava como espectador. Admiro o trabalho de cada ator, cada um levou características muito distintas aos personagens, e isso é muito bom."

Como a quarta temporada ainda não estreou, ele diz que não vê a hora de que o trabalho dele possa ser visto nos 190 países em que a Netflix está. "A ansiedade é uma constante e as expectativas são as melhores possíveis", avalia. "Mas vou vivendo passo a passo, [estou] mais focado primeiro em fazer um bom trabalho aqui nas gravações, e me divertir fazendo o que amo."

Com uma base de fãs que costuma fazer muito barulho nas redes sociais, sedenta por informações do que vai acontecer na trama, não é fácil guardar os segredos de "Elite". "Realmente os fãs perguntam bastante, querendo saber sobre os mínimos detalhes", entrega.

"Eu garanto que a mesma ansiedade que eles têm para ver qualquer detalhe, eu tenho para poder dividir", afirma. "Mas realmente é muito importante esse sigilo, não só porque ainda tem a quarta temporada para ser lançada antes, mas também porque assim cada novidade virá com mais emoção!"

Lamoglia diz ter sido muito bem recebido tanto pelos atores que já estavam há mais tempo na trama quanto pelos novatos. "O clima é de amizade e parceria nos bastidores."

Entre os que estreiam com ele está a argentina Valentina Zenere, 24, com quem ele já havia cruzado anteriormente no Disney Channel, onde ele estrelou "Juacas" (2017-2019) e ela fez "Soy Luna" (2016-2018), entre outros trabalhos.

"Foi um prazer reencontrar a Valentina, e agora teremos mais tempo trabalhando juntos, diferentemente de como foi na Disney", celebra. "Fiquei sabendo que ela estava na série também por um dos produtores, logo fui falar com ela e ficamos felizes um pelo outro."

O ator diz que o público poderá conferir uma versão bem diferente da que foi vista nas produções infantis que ele estrelou. "Mesmo que seja um personagem totalmente diferente do que já fiz anteriormente, durante construcao do papel busquei construir aquela figura da forma mais detalhada possivel", diz.

"Suas particularidades, seus trejeitos, sua impostacao de voz, o jeito que olha, fala, anda...", detalha. "[Tudo] para garantir que quem ja conhecesse meu trabalho em 'Juacas', 'Disney Bia' e outros visse ali uma pessoa totalmente diferente, tanto de mim, quanto de outros personagens que ja interpretei."

Como ele já falava em espanhol quando gravava para a Disney (as filmagens eram na Argentina), ele diz estar tranquilo com relação ao idioma, tendo precisado apenas adaptar a forma de falar. "Realmente o sotaque aqui é diferente, mas tento ao máximo neutralizá-lo", diz. "Por sorte ainda não passei nenhum perrengue, estou dominando bem o idioma, assim não passo por tantas situações complicadas (risos)."

O ator afirma que já conhecia a capital espanhola, mas só havia feito uma passagem rápida por lá. Desta vez, tem podido aproveitar mais a nova cidade. "Agora estou conhecendo bem mais e amando Madri", diz.

Isso apesar da rotina intensa de gravações. "Nos tempos livres, estou estudando, conhecendo um pouco mais de Madri, de forma segura e seguindo os protocolos, fazendo exercícios...", revela.

Lamoglia diz que as restrições impostas pela pandemia fizeram com que as saudades do Brasil ficassem mais aguçadas. "Pelo meu trabalho, estou sujeito a estar longe de casa por muitas vezes, como já aconteceu bastante", avalia. "A saudade sempre existe, mas neste período que estamos, sinto que fica mais forte!"

Entre os entes queridos de quem sente falta está o irmão e também ator Victor Lamoglia, 28, que estrelou a série "Ninguém Tá Olhando", também da Netflix. "Ele sempre me dá boas dicas, conselhos, é uma referência para mim", elogia. "Se eu preciso ler um texto ele tá comigo e vice-versa."

"Eu comecei na carreira por influência de Victor, que começou a estudar artes cênicas antes", diz. "Quando ele fazia as peças, eu sempre estava presente assistindo, pedia para ir com ele antes das apresentações, queria estar ali vendo tudo."