"Andor", série de "Star Wars", analisa a vida cotidiana sob o Império

Estrela de "Andor", Diego Luna posa durante Festival de Cinema de Cannes, na França

Por Rollo Ross

LOS ANGELES (Reuters) - A nova série de televisão do universo de "Star Wars", "Andor", promete um olhar sobre o dia a dia das pessoas que eventualmente se tornam heróis na batalha em curso em uma galáxia muito, muito distante.

"Andor", que estreia no serviço de streaming Disney+ na quarta-feira, antecede os eventos do filme de 2016 "Rogue One: Uma História Star Wars". O personagem principal é Cassian Andor, interpretado por Diego Luna.

"Tem que haver ação e aventura, como o grande escopo de ficção científica que você espera de "Star Wars", mas, ao mesmo tempo, podemos nos permitir ser diferentes", disse Luna à Reuters.

A série de 12 episódios visa responder à questão de "como era a vida para as pessoas estarem dispostas a sacrificar tudo por uma causa, sabe? Acho que não vimos isso", disse Luna.

"Eu não acho que estivemos na vida mais íntima das pessoas que estavam tendo que viver sob o controle do Império. O que foram aqueles tempos sombrios, sabe? Agora vamos compreender isso", acrescentou.

"Andor" se passa cinco anos antes dos eventos de "Rogue One", no qual o personagem de Luna se sacrifica pelo bem maior. A Disney já encomendou uma segunda temporada que levará até o momento inicial do filme.

(Reportagem de Rollo Ross)