Ana Paula Padrão fala sobre a cultura patriarcal e relembra situação de machismo no jornalismo

Uma das principais jornalistas da TV brasileira, Ana Paula Padrão é a convidada o Yahoo Entrevista! desta semana. No bate-papo exclusivo, a apresentadora fala sobre como foi o início de sua carreira sendo mulher e jornalista.

"As mulheres dos anos 80, como eu, que começaram a trabalhar muito ativamente fora de casa, começaram a replicar esse modelo masculino para poder se inserir no mercado de trabalho", diz a apresentadora citando o machismo estrutural.

Veja também

"Trabalhar 16 horas por dia, adotar uma postura mais dura, não misturar relações emocionais com o trabalho, abraçar a empresa como se fosse sua casa e, de verdade, trabalho é uma coisa, e a vida é outra completamente diferente. Estávamos cedendo a um princípio machista", observa.

Ana Paula diz ainda que deu sorte por não ter passado por tantas situações de machismo na época, mas relembrou uma que marca sua trajetória.

"Tinha acontecido um acidente importante de avião, na Amazônia, pedi para cobrir e me falaram que eu era muito frágil para uma cobertura tão dura. Não me senti vítima de machismo porque não entendia isso como machismo na época, mas é óbvio que era. Nós erradamente não encarávamos como machismo coisas que hoje olho pra trás e penso: 'Será que era uma manifestação de preconceito porque meu gênero é o feminino?'", analisa.

Veja a entrevista completa no vídeo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos